Ouça a nova música de Juliah!    

Nome fundamental no punk/hardcore e na música pesada brasileira, os Ratos de Porão lançaram disco Anarkophobia em 1991, e o álbum continuava a boa fase da banda que nesse período já completava 10 anos de atividades.

À época formado por João Gordo (vocal), Jão (guitarra), Jabá (baixo) e Spaghetti (bateria), o Ratos vinha de uma sequência de discos super elogiados como Brasil (1989) e começava cada vez mais a inserir elementos do metal, cadenciando de vez o som rápido e agressivo.

O que chama atenção é que ao revisitarmos esse álbum de trinta anos, ainda vemos que alguns temas são infelizmente extremamente atuais, com letras falando de governos irresponsáveis, fome, guerra, genocídios, pestes, economia em colapso e outras mazelas mais.

Continua após o vídeo

Ratos de Porão e os 30 anos do disco Anarkophobia

Os Ratos de Porão sempre colocaram o dedo na ferida, nunca se privaram de disparar seus discursos e riffs contra a situação social, sempre dando voz ao movimento punk e trazendo com eles toda uma geração que também viveu uma época conturbada no nosso país.

As mudanças sonoras do disco que para alguns causaram estranhamento foram, na verdade, um amadurecimento super importante para uma das fases mais áureas da produção sonora do grupo, com discos espetaculares que ultrapassaram fronteiras e levaram o som do Ratos para vários países do mundo.

A popularização do som alcançou grandes resultados também aqui no Brasil, onde a banda se tornou figurinha carimbada em vários programas de auditório.

Anarkophobia traz clássicos, além da faixa título, como “Sofrer”, “Ascenção e Queda”, “Mad Society”, a ácida “Igreja Universal” e a versão para “Commando”, dos Ramones.

O disco gravado na Alemanha teve a produção de Harris John, que também havia trabalhado no álbum anterior e que já trazia no currículo trabalhos com nomes importantes como Helloween e Kreator.

O melhor de tudo é ver que os Ratos de Porão ainda continuam fundamentais, na ativa e que ainda podemos ouvir nos shows alguns desses clássicos que há trinta anos marcaram os fãs e influenciaram uma leva de várias bandas que iniciavam seus passos.

Vida longa ao Ratos!

Ouça Anarkophobia na íntegra:

   
Compartilhar