Letieres Leite
Foto por Fernando Eduardo / Divulgação
Ouça a nova música de Juliah!    

Hoje o Brasil está mais triste com a perda do icônico Letieres Leite.

O músico baiano faleceu aos 61 anos de idade e a causa da morte não foi oficialmente confirmada mas veículos como o Metro 1 lembram que o maestro tinha asma severa e, mesmo com as duas doses da vacina, era considerado grupo de risco para a COVID-19.

Após ser infectado pelo Coronavírus e ter contraído a doença, ele vinha se recuperando em casa dos sintomas mais graves, mas infelizmente nos deixou. Como frisamos, ainda não se sabe se foram as complicações da doença que o levaram.

Músico, produtor, arranjador, educador e influência para artistas independentes e gigantes, Letieres dos Santos Leite nasceu em Salvador e estava à frente do Instituto Rumpilezz.

Em sua carreira, nos brindou com obras riquíssimas como o disco A Saga da Travessia (2016) e projetos como Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz (2009), Canção da Cabra (com Sylvio Fraga Quinteto, 2017) e O Enigma de Lexeu (2019).

Morte de Letieres Leite

A morte de Letieres é um grande soco no estômago de fãs de boa música e possivelmente mais uma perda para a COVID-19, que tanto nos tirou em 2020 e 2021.

Com uma colaboração inestimável e incalculável à música brasileira, Leite trilhou uma carreira por mais de três décadas e deixou suas marcas sonoras pra lá de fixas na história.

Em seu currículo, aparecem colaborações com artistas tão diversos quanto Ivete Sangalo e Ed Motta, Lulu Santos e Aviões do Forró, Gilberto Gil e Alejandro Sanz, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Hermeto Pascoal, Daniela Mercury e mais.

Que descanse em paz.

   
Compartilhar