David Ellefson, baixista do Megadeth
Foto via Wikimedia Commons
 

Cinco meses depois do escândalo sexual envolvendo menores de idade que provocou sua saída do Megadeth, o baixista David Ellefson falou pela primeira vez sobre o conturbado desligamento da banda.

Em entrevista ao programa de Eddie Trunk na SiriusXM nesta semana, o músico deu detalhes do caso e afirmou ter ficado “desapontado pela forma como tudo aconteceu”, mas não “amargurado” (via Lambgoat):

Naquela noite [em que os vídeos vazaram], algumas pessoas disseram, ‘Ei, não diga nada’. Em particular, os caras do Megadeth não queriam que eu dissesse nada. Mas [a equipe] legal disse, ‘Ei, eu acho que você deveria dizer algo. Eu acho que algumas pessoas fizeram coisas bem cagadas aqui e fizeram acusações falsas sobre você, e você tem todo o direito de se defender’. E eu me defendi. Como resultado, isso levou à minha demissão do Megadeth. Mas eu tenho todo o direito, assim como qualquer um, de me defender, especialmente quando alguém faz acusações falsas sobre você dessa forma. Então, eu lidei com isso naquela noite, e bem honestamente, foi isso… estava encerrado, realmente encerrado. Mas depois, o Megadeth entrou no assunto e tomou uma atitude, e não que eles não deveriam, mas eles tomaram. Isso rapidamente levou eles a me dispensarem e a seguir em frente longe da banda.

Segundo ele — que retornou às redes sociais no início de Setembro — o combinado era que o Megadeth e o baixista emitiriam um comunicado conjunto sobre a saída da banda, mas o grupo divulgou a nota antes:

Nós [Megadeth e Ellefson] planejamos originalmente realizar uma declaração juntos e, claro, não foi o que aconteceu. Então, provavelmente, fiquei desapontado com a maneira como tudo saiu. Ironicamente, as coisas estão bem entre [nós]. Nós nos separamos, e eles seguiram na estrada. E não existe atrito entre nós, acredite se quiser. Eu desejo bem a todos no meu depoimento [original], e eu realmente penso assim. É um grupo que eu ajudei a formar quase 40 anos atrás. E as canções que estão no rádio são canções das quais eu participei, e nós construímos um grande legado. Eu ainda os considero da minha família, e meu DNA está por aí. Eu não acredito que você construa algo desse tamanho e de repente você está fora e é isso.

Fundador do Megadeth ao lado do vocalista Dave Mustaine, Ellefson chegou a gravar o próximo disco da banda. Porém, como revelou o próprio líder do grupo, as linhas de baixo foram refeitas por um outro músico.

Megadeth no Rock in Rio 2022

Retomando sua turnê, o Megadeth vai tocar no Rock in Rio 2022 no dia 2 de Setembro junto com o Iron Maiden, Dream Theater e Sepultura, este último acompanhado da Orquestra Sinfônica Brasileira. O festival já anunciou a escalação completa do Palco Mundo para a data mais pesada do evento.

LEIA TAMBÉM: Com novo baixista, Megadeth volta aos palcos em show cheio de clássicos; vídeos

 
Compartilhar