ruby-rose-batwoman
Foto: Divulgação/CW
 

A atriz Ruby Rose fez fortes acusações explicando o porquê da sua saída após a primeira temporada da série Batwoman, em maio de 2020 (Variety). Ela expôs várias condutas abusivas por parte da equipe da produção em stories no seu perfil do Instagram.

Em um longo depoimento, Rose contou que foi obrigada a continuar trabalhando mesmo depois de se machucar em uma gravação. Depois de mostrar fotos e vídeos no hospital, ela escreveu:

Para todos que falaram que eu estava muito dura em Batwoman, imagine voltar ao trabalho 10 dias depois disso… 10 DIAS!!!!!! (se não voltasse, toda a equipe e integrantes do elenco seriam demitidos e eu decepcionaria a todos, porque Peter Roth disse que não iria escalar outra pessoa e o estúdio perderia milhões).

Além de Roth (ex-presidente da Warner Bros TV), foram citados Caroline Dries (showrunner de Batwoman), os produtores Greg Berlanti (chefe do “Arrowverso”) e Sarah Schlechter, além do ator Dougray Scott.

Sobre Caroline Dries, Ruby Rose reclamou da postura da showrunner, que não queria parar as gravações quando a pandemia de COVID-19 começou, mesmo com outras séries do canal sendo paralisadas. Além disso, foram emendadas críticas duras às condições de trabalho:

Um membro da equipe teve queimaduras de 3º grau por todo o corpo. Não nos ofereceram terapia depois de testemunhar a pele caindo do rosto dele, mas fui a única a mandar flores e cartões. Depois, tivemos que fazer uma cena de sexo sem ter um minuto para processar. Nós também perdemos dois dublês e eu tive um corte no rosto tão perto do olho que poderia ter ficado cega.

Uma mulher ficou tetraplégica e tentaram colocar a culpa no fato de ela estar usando o celular. Tanto que a CW nem mesmo a ajudou no início porque precisavam ‘investigar’. (…) Ela é uma assistente de produção, eles trabalham pelo telefone. O acidente dela aconteceu porque nossa série se recusou a parar quando todo mundo parou por causa da COVID.

As graves acusações incluem um incidente no qual o ator Dougray Scott, que interpretou Jacob Kane nas duas primeiras temporadas, machucou uma dublê feminina. Além disso, ele gritava frequentemente com as mulheres do set, conforme ela conta:

Ele chegava e saía na hora que queria, ele abusava das mulheres. Como protagonista da série, eu mandei um e-mail pedindo por uma política de ‘não gritar’, mas foi recusada.

Para os fãs, a saída de Rose foi chocante na época. Batwoman foi a primeira série de super-heróis na TV protagonizada por uma mulher lésbica e, para contornar a saída, a produção trouxe Javicia Leslie para o papel de outra personagem que herdou o manto da super-heroína.

Warner responde acusações de Ruby Rose

A Warner se posicionou oficialmente sobre as graves denúncias feitas pela atriz Ruby Rose quanto às condições de trabalho no set de Batwoman, série do canal CW. Confira o comunicado oficial do estúdio:

Apesar da história revisionista que Ruby Rose está compartilhando agora nas redes, apontando para os produtores, elenco, produção, rede e estúdio, a verdade é que a Warner Bros. Television decidiu não exercer sua opção de contratar Ruby para a segunda temporada da série com base em várias reclamações sobre o seu comportamento no local de trabalho, que foram extensivamente estudadas e tratadas em particular, em respeito a todos os envolvidos.

Você pode ver alguns dos stories postados por Ruby Rose logo abaixo.

ruby-rose-batwoman

 
Compartilhar