Natalie Imbruglia por Simon Procter 2
Foto por Simon Procter
 

Natalie Imbruglia voltou à ativa com seu primeiro disco de inéditas em 12 anos, mas ainda tem muito o que dizer sobre seu maior hit.

“Torn”, faixa que catapultou Imbruglia ao sucesso, é na verdade uma cover da banda Ednaswap, que a lançou em 1995. Regravada em 1997 na voz de Natalie, a versão é considerada “oficial” no mundo inteiro, e ainda é figura carimbada nos setlists da cantora.

Em conversa exclusiva com o TMDQA!, a artista falou um pouco do impacto que a faixa teve em sua carreira. Mais do que isso, porém, ela explicou sua relação com o fato de que a música “não é sua” e como foi a decisão de regravá-la:

Olha, qualquer música de um álbum meu que seja cover — e todos os meus álbuns com exceção desse [último] têm umas 3 covers por lá —, seja de um compositor que você conhece ou que você não conhece, eu só consigo cantar se eu me identifico com aquela música. É como qualquer fã de música que ouve algo que você ama! Não é nem um pouco diferente quando você está fazendo uma versão de uma música.

Todo mundo parece ficar tão apegado ao fato de que eu não escrevi ‘Torn’, e é tipo… se você prestar atenção, vários artistas por aí não necessariamente escreveram alguns dos seus maiores hits. Então, pra mim, não é um problema. Quando o Phil Thornalley [produtor e coautor da faixa original] tocou essa música pra mim, eu senti como se fosse eu — e eu estou falando do que ela estava cantando, do tema sobre o qual ela foi escrita. E esse é o poder da música, você está se conectando com a dor do outro, ou o amor do outro. É isso que nos une.

Ela ainda finalizou dizendo, aos risos: “Eu sempre senti que a música e eu somos um só pro resto da vida! Acho que é justo dizer isso”. Errada não está, né?

Natalie Imbruglia no TMDQA!

Na entrevista, Natalie fala bastante sobre Firebird, seu novo disco de estúdio. Leia na íntegra clicando aqui.

 
Compartilhar