Kerry King
Crédito: reprodução
 

Ao gravar mensagem parabenizando o Machine Head pelos seus 30 anos de carreira, o guitarrista Kerry King, do Slayer, afirmou que sua banda, ao encerrar as atividades em 2019, “desistiu cedo demais” (via Loudersound).

“Então, eu ouvi parabéns para os meus amigos do Machine Head,” disse King em sua participação no vídeo postado ontem (12) no YouTube.

Aparentemente, são 30 anos, o que é uma grande conquista. Poucas bandas chegam lá. Nós chegamos… e então paramos muito cedo. Foda-se a gente. Foda-se eu. Eu odeio demais não estar tocando.

No depoimento, Kerry também revelou que o Machine Head foi a única banda que ele mesmo escolheu para abrir os shows do Slayer depois de ficar obcecado pelo álbum de estreia dos caras, Burn My Eyes (1994).

Metallica, Testament, Anthrax e mais parabenizam Machine Head

O vídeo começa com as felicitações de Lars Ulrich e Robert Trujillo, ambos do Metallica, e, depois da aparição de Kerry King, ainda falam Chuck Billy, vocalista do Testament, Nergal, guitarrista e vocalista do Behemoth, Gary Holt, guitarrista do Exodus, além dos integrantes do Trivium, Dino Cazares, guitarrista do Fear Factory, e Scott Ian, guitarrista do Anthrax.

Carreira do Slayer

Fundado no início dos anos 1980, o Slayer encerrou suas atividades em 30 de Novembro de 2019 ao realizar a última apresentação da turnê de despedida Final Campaign, na Califórnia.

Após quase 40 anos de carreira e 12 álbuns de estúdio, o grupo entrou para a história do Metal com discos aclamados como Show No Mercy (1983), Hell Awaits (1985), Reign In Blood (1986), South Of Heaven (1988) e Seasons In The Abyss (1990).

Assista abaixo ao vídeo postado no YouTube do Machine Head!

LEIA TAMBÉM: Exagerou? Mãe fã de Metal batiza filhos como Slayer, Metallica e Pantera

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.