Diplo
 

O DJ e produtor Diplo pode enfrentar acusações criminais após ter sido acusado de estupro e má conduta sexual.

De acordo com o BuzzFeed News (via The Fader), as denúncias contra Thomas Wesley Pentz (nome de batismo do DJ) foram feitas por uma mulher ao Departamento de Polícia de Los Angeles em Outubro de 2020.

À época, ela alegou que Diplo teria filmado vídeos explícitos dela e distribuído pelo menos um deles sem seu consentimento. Além disso, ela também alega que ele teria lhe passado clamídia, uma doença sexualmente transmissível, de forma consciente.

Agora, o escritório do Procurador da cidade de Los Angeles está considerando acusar o produtor de invasão de privacidade e de transmitir intencionalmente uma DST.

Ainda segundo o portal, a mulher também alegou à polícia que o DJ a estuprou em um hotel após um de seus shows em Las Vegas. No entanto, nenhuma acusação criminal foi registrada sobre este suposto ocorrido.

Diplo nega acusações

Diplo negou as alegações feitas pela mulher e, após obter uma ordem de restrição temporária contra ela, a processou por perseguição, invasão e distribuição de materiais privados.

O portal indica que não ficou claro se o DJ também apresentou alguma denúncia às autoridades policiais.

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.
 
Compartilhar