Christina Aguilera no amFAR Gala, 2019
Foto de Christina Aguilera via Shutterstock
 

Dona de uma das vozes mais poderosas da música pop, Christina Aguilera tem sua trajetória marcada por constantes reinvenções em suas canções e imagem. Além de cantora, a artista norte-americana ainda é atriz, compositora, produtora musical, apresentadora de TV e filantropa. Não à toa, recebe o honorário título de Voz da Geração.

Xtina, como é chamada pelos fãs, foi uma das responsáveis por reviver a chama do teen pop no final da década de 90. Ao longo de seus quase 30 anos de carreira, a diva pop usou a sua habilidade vocal para levantar discussões sobre sexualidade, amor-próprio, feminismo e violência doméstica.

Por esses e outros motivos, hoje o TMDQA! relembra a biografia de Christina Aguilera em texto e no nosso vídeo de YouTube.

Continua após o vídeo

Os primeiros anos de carreira

Christina Aguilera nasceu em 1980 e, ainda na infância, participou de diversos shows de talento nos Estados Unidos. Aos 13 anos, a pequena Christina iniciou sua carreira artística no programa Mickey Mouse Club, do Disney Channel, ao lado de Britney Spears, Justin Timberlake e do ator Ryan Gosling.

Em 1998, foi convidada para interpretar “Reflections“, música tema da animação Mulan, da Disney — mais de 20 anos depois, Christina Aguilera regravou a canção para compor a trilha sonora do live-action do filme, lançado em 2020.

O sucesso e a projeção da canção fizeram com que a cantora alcançasse o grande público e, claro, chamou a atenção de agentes e gravadoras, rendendo um contrato com o selo RCA Records.

O resultado dessa parceria foi o álbum homônimo de estreia, lançado em 1999. Com mais de 15 milhões de cópias vendidas, o disco Christina Aguilera trouxe à tona hits como “Genie In a Bottle“, “What a Girl Wants” e “Come On Over (All I Want Is You)“, que levaram a artista para o topo da Billboard Hot 100.

Continua após o vídeo.

Influências latinas

A primeira grande inovação na carreira de Xtina veio logo em seu segundo álbum, Mi Reflejo. No disco, que saiu em 2000, a artista que é filha de pai equatoriano explora suas raízes e heranças latinas, sendo a primeira estrela já consolidada no pop a gravar um álbum inteiro em espanhol.

Segundo a cantora, nesse trabalho ela pôde criar e expressar novas improvisações e execuções vocais que não teve a liberdade de fazer no primeiro disco. Não poderia ser diferente, Mi Reflejo foi o álbum pop latino mais vendido daquele ano e recebeu 6 certificados de platina pela Recording Industry Association of America (RIAA), além de render a Aguilera o Grammy Latino de Melhor Álbum Vocal Pop Feminino e dois prêmios Billboard de Música Latina.

Adeus Pop Teen

Fugindo do pop teen que marcou os seus primeiros lançamentos, Christina Aguilera aposta na potência, ressonância e domínio técnico de sua voz. Ao mesmo tempo, assume um visual que explora a sua sensualidade, passando a fazer a linha diva do cinema.

Essa nova fase é impressa no álbum Stripped, de 2002. O registro surpreendeu o público ao expor as competências vocais da artista e alcançou sucesso mundial. Entre os singles do disco, estão a maravilhosa “Beautiful“, que se tornou um hino na luta contra a baixa autoestima e a insegurança; a inspiradora “Fighter“, onde Aguilera flerta com rock; e a polêmica “Dirrty“, que causou controvérsia ao romper de vez a imagem de ídolo adolescente.

Continua após o vídeo.

Relevância e Novas Empreitadas

A consagração de Christina Aguilera como grande estrela do pop chegou em 2006, com o lançamento de Back to Basics. O álbum foi muito bem recebido pela crítica e marcou o segundo material de sua carreira a estrear no topo da Billboard 200.

Dessa vez, a cantora fez “um retrocesso para os anos 20s, 30s, 40s nos estilos de jazz, blues e soul, mas com um toque moderno“, como ela define. O disco trouxe os singles “Ain’t No Other Man“, com o qual Xtina ganhou o Grammy Award de Melhor Performance Pop Vocal Feminina, e “Hurt“.

Christina Aguilera ainda se aventurou no cinema e fez sua estreia em 2010, ao lado de Cher, com o filme musical Burlesque, que lhe rendeu uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Música Original pela faixa “Bound to You“. No mesmo ano, ela lançou o álbum Bionic, onde experimentou e misturou estilos que passeiam pelo synthpop e electropop.

A cantora também passou a integrar o júri do programa The Voice, que ainda contava com Adam Levine, do Maroon 5. Juntos, eles gravam a música “Move Like Jagger”. A faixa se tornou um mega hit mundial e abriu os caminhos para Christina retomar sua carreira internacional.

Continua após o vídeo.

No ano seguinte, em 2012, foi a vez de conhecermos o álbum Lotus, que marcou o retorno de Aguilera a música pop. O trabalho contou com apenas dois singles de divulgação, sendo um deles o sucesso “Your Body“. Seu sucessor chegou apenas em 2018.

Trazendo influências do R&B e hip-hop, Liberation reafirma o pioneirismo da artista que não tem medo de se reinventar. O registro conta com participações de nomes como Demi Lovato, Ty Dolla Sign, 2 Chainz e GoldLink, além do misterioso XNDA. Anos depois, o hexacampeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton admitiu ser o rapper por traz do codinome.

Para a promoção do disco, que se tornou o trabalho de Xtina mais bem avaliado pela crítica, a cantora planejou seu aguardado retorno aos palcos, após uma década sem shows. A The Liberation Tour contou com 24 apresentações.

Atualmente

Ao longo de sua carreira, Christina Aguilera recebeu diversos prêmios importante, entre eles 5 Grammys, 1 Grammy Latino, 2 MTV Video Music Awards, 2 Billboard Music Awards e 1 fantástica estrela na Calçada da Fama. Merecidamente reconhecida como uma das artistas mais bem-sucedidas da história, ela é a segunda cantora que mais vendeu na década de 2000, ficando atrás apenas da Rainha do Pop Madonna.

Atualmente, Xtina está em uma nova incursão pelas suas raízes latinas e prepara um novo álbum em espanhol, após mais de 20 anos desde o lançamento de Mi Reflejo. Em entrevista recente à revista People, a cantora comentou sobre o processo de criação do registro e enalteceu a vibe contagiosa do povo latina.

Este álbum é o momento de encerramento de um ciclo para mim. Foi algo que quis fazer por anos. Tenho uma equipe incrível que me apoia. Estive na música por muito tempo, mas não há nada como estar rodeada de músicos e artistas latinos, a energia que eles trazem, o amor e a paixão que trazem e exalam é incrível.

O novo disco ainda não teve sua data de lançamento revelada, mas, depois desse tour pelas fases incríveis da carreira de Christina Aguilera, você já sabe que vale a pena ficar de olho!

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.