Daft Punk
Foto: Divulgação
 

As avaliações de discos costumam ser algo que divide opiniões; afinal, gosto é uma questão muito subjetiva. Alguns álbuns recebem críticas mais positivas, outros menos, e a gente segue concordando ou discordando dos veículos musicais que divulgam suas listas — e a Pitchfork é referência nesse quesito.

Ainda assim, parece que nem sempre as opiniões dos caras sobre determinados trabalhos permanecem intactas com o passar dos anos. O portal resolveu, curiosamente, apontar 19 álbuns avaliados previamente que eles mesmos gostariam de alterar as notas.

A mudança mais significativa ficaria com Discovery, lançado pela dupla francesa Daft Punk em 2001. Segundo a revisão da Pitchfork, o disco subiria sua nota mediana “6.4” para um sonoro “10”.

The Strokes, Grimes e muito mais têm notas alteradas pela Pitchfork

Outro trabalho que teria sua avaliação bastante aumentada é Room on Fire, lançado pelo The Strokes em 2003. A nota sairia de “8.0” para “9.2”, ficando bem mais próximo da pontuação máxima.

Por outro lado, Grimes seria uma das artistas que passaria pelo processo inverso: em vez de subir, sua avaliação cairia. Segundo a Pitchfork, hoje, o álbum Miss Anthropocene, lançado pela canadense no ano passado, teria sua nota diminuída de “8.2” para “6.9”.

Algumas das outras bandas e artistas que também teriam suas avaliações modificadas são PJ Harvey, Prince, Interpol e Wilco.

E aí, seriam justas essas mudanças?

Veja todas abaixo!

Pitchfork altera notas de 19 discos

Rilo Kiley: Take Offs and Landings (2001)
4.0 → 8.0

PJ Harvey: Stories From the City, Stories From the Sea (2000)
5.4 → 8.4

Wilco: Sky Blue Sky (2007)
5.2 → 8.5

Chief Keef: Back From the Dead (2012)
7.9 → 9.1

Jeffrey Lewis: It’s the Ones Who’ve Cracked That the Light Shines Through (2003)
3.9 → 7.6

Chairlift: Moth (2016)
7.6 → 8.5

Prince: Musicology (2004)
5.8 → 7.8

Foxygen: We Are the 21st Century Ambassadors of Peace & Magic (2013)
8.4 → 6.3

Grimes: Miss Anthropocene (2020)
8.2 → 6.9

Big Boi: Sir Lucious Left Foot: The Son of Chico Dusty (2010)
9.2 → 7.7

Lana Del Rey: Born to Die (2012)
5.5 → 7.8

Daft Punk: Discovery (2001)
6.4 → 10

Daft Punk: Random Access Memories (2013)
8.8 → 6.8

Interpol: Turn on the Bright Lights (2002)
9.5 → 7.0

Liz Phair: Liz Phair (2003)
0.0 → 6.0

The Strokes: Room on Fire (2003)
8.0 → 9.2

Regina Spektor: Begin to Hope (2006)
7.5 → 8.5

Charli XCX: Vroom Vroom EP (2016)
4.5 → 7.8

Knxwledge: Hud Dreems (2015)
7.2 → 8.4

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.