Pesquisa usa playlists públicas para definir o gênero punk
 

Parece que John Lydon não guarda boas lembranças dos tempos áureos do Sex Pistols.

Em entrevista para uma coluna do jornal Metro, o ex-vocalista do grupo Punk, que na época era conhecido como Johnny Rotten, classificou a fase mais popular da banda como “um inferno na Terra, na maior parte do tempo” (via NME):

Eu não sei se houve muita glória. Havia uma pressão constante. Mas eu escrevia as canções que eu queria escrever, então mostrava as letras e elas eram bastante apreciadas por todos.

Ainda sobre o período de atividade dos Pistols entre 1975 e 1978, Lydon falou da relação do grupo com a imprensa e as autoridades:

Mas aí eu tinha a mídia e a força policial que não gostavam. Eu fui levado ao Palácio de Westminster sob a acusação de traição. E você escuta, ‘Ohh, ha ha’, mas isso [a traição] é punido com a pena de morte! Para as palavras! Algumas canções mais pop como ‘Anarchy in the UK’ e você pode ser morto. Cortem a cabeça dele!

Já pensou?

John Lydon foi processado pelos seus companheiros no Sex Pistols

No início deste mês, Lydon disse que estava “arruinado financeiramente” após um caso na justiça em Agosto contra seus antigos companheiros no grupo.

Na ocasião, o guitarrista Steve Jones e o baterista Paul Cook entraram na justiça contra o cantor por ele ter se recusado a licenciar as músicas da lendária banda para a trilha sonora da nova série biográfica sobre o Sex Pistols dirigida por Danny Boyle (Trainspotting).

LEIA TAMBÉM: “Fomos bonzinhos demais”: Sex Pistols comentam relação com Johnny Rotten e cravam fim da banda

   
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.
 
Compartilhar