No dia 17 de setembro de 1991, Ozzy Osbourne lançava No More Tears, seu sexto disco de estúdio, que chegou em um intervalo de duas semanas no qual também foram lançados alguns álbuns extremamente definitivos para a música mundial.

Exatamente na mesma data em que o Madman apresentava ao mundo o seu novo filho, o Guns N’ Roses lançava os dois volumes do Use Your Illusion; uma semana depois, o Nirvana implodiria tudo com o impactante Nevermind, mesmo dia em que o Red Hot Chili Peppers também daria um passo definitivo para se firmar entre os grandes com Blood Sugar Sex Magic.

Em meio a esse caldeirão de coisas boas no mercado musical, No More Tears se firmou como um dos discos mais clássicos da carreira de Ozzy, sendo aclamado pelos fãs e trazendo resultados bastante expressivos na crítica especializada.

Continua após o vídeo

Acompanhado de um belo time formado por Zakk Wylde (guitarra), Bob Daisley (baixo), que foi substituído por Mike Inez na turnê e nos clipes, John Sinclair (teclados) e Randy Castillo (bateria), o vocalista viu o álbum ficar entre os dez mais na parada da Billboard nos Estados Unidos e faturar discos de platina com as vendas.

Além dos integrantes, que compunham uma das melhores formações da carreira de Ozzy, No More Tears ganhou um baita reforço nas composições, junto com Ozzy e Zakk: Lemmy Kilmister, do Motorhead, assina quatro canções. São elas “Desire”, Hellraiser”, a bela “Mama, I’m Coming Home” e “I Don’t Want To Change The World”, que ganhou o Grammy de “Melhor Performance de Metal”, o primeiro da carreira do Madman.

Continua após o vídeo

Impossível não destacar também os solos de guitarra de Zakk Wylde e a participação de Mike Inez, que apesar de não ter realizado as gravações em estúdio, criou a introdução da faixa título, uma das mais conhecidas de toda a discografia de Ozzy.

No More Tears pode até não ter alcançado o mesmo status de todos os outros discos clássicos citados no início, mas tem patamar de preferido para muitos fãs de Ozzy e isso já o faz um disco clássico, além de conter várias faixas que são obrigatórias nos shows.

Continua após o vídeo

Para comemorar a data, foi lançada uma edição especial de 30 anos recheada com faixas bônus, registros ao vivo e demos.

Você pode conferir essa novidade logo abaixo!

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.