Emicida no Roda Viva
 

No último domingo, 19 de Setembro, o genial e saudoso Paulo Freire estaria completando 100 anos de idade e foi celebrado por Emicida.

O educador recifense, que em 2012 passou a ser considerado por lei o “Patrono da Educação Brasileira”, recebeu diversas homenagens enaltecendo seu legado que influencia a educação brasileira e do mundo até os dias atuais.

Através de sua conta do Twitter, o rapper paulista publicou uma pintura em aquarela do patrono e, além de destacar a importância dos professores, aproveitou para criticar o governo de Jair Bolsonaro. Ele escreveu:

Viva o professor Paulo Freire sempre, pois sem professor não se faz um país!

E foda-se bolsonazi, pois enquanto esse minúsculo tiver poder, a dignidade humana está ameaçada!

Emicida e os 100 anos de Paulo Freire

Eduardo Bolsonaro, filho do atual presidente do Brasil, reclamou neste domingo (19) da homenagem feita pelo Google a Paulo Freire.

Após a empresa colocar o rosto do educador em seu logotipo, o deputado federal disse que a empresa estava se manifestando a favor da decisão da Justiça que proibiu a União de atentar contra a dignidade de Freire (via O Globo).

A colocação do filho de Jair Bolsonaro provocou a revolta de militantes bolsonaristas, que passaram a compartilhar ofensas ao Patrono da Educação Brasileira nas redes sociais e atacar o Google.

Por outro lado, Emicida participou recentemente do Festival Paulo Freire – 100 Anos, criado pela Fab Lab Rec e o Canal Maker.

Em um bate-papo com Edgar Andrade, sócio e fundador do Fab Lab Rec e do Canal Maker, o músico discutiu sobre “o futuro da educação e o papel de Paulo Freire para essa construção”. Você pode conferir no vídeo logo abaixo, após a publicação do Twitter.

   
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.