Héloa
Foto por Juliana Santin
 

Com 15 anos de carreira, a artista sergipana Héloa retorna às origens para buscar novas direções e apresentar o show Afluentes. O projeto, que representa um marco na sua trajetória, ganhou formato de filme e uma roupagem mais pop sobre seu trabalho artístico.

Na apresentação, Héloa revisita seus álbuns e EPs e traz um show filme com 16 faixas, que ganharam uma estética pop, dançante, com forte presença de beats eletrônicos. Na mistura, ainda temos elementos das culturas tradicionais, afro-indígena e diaspórica. A produção musical é de Yuri Queiroga em conjunto com a própria Héloa, que ainda assina a direção artística junto com o estilista Altair Santo.

O show foi captado às margens do rio Vaza Barris e construído como um filme que traz memórias, retrato das paisagens litorâneas dos rios que têm histórias, como o povo ribeirinho, indígena, quilombola, preto, pescadores, marisqueiras — povos estes que resistem e vivem à margem das águas tendo elas como fonte de renda, vida e fé.

O projeto ainda se desdobra no lançamento do EP Afluentes, via selo Candyall Music, que conta com releituras das canções “Silêncio“, “Solta“, “Calei” e “A Paz que Desejei“. O trabalho já se encontra disponível nas principais plataformas digitais.

Naiá Camargo

Naiá-Camargo
Foto por Laís Aranha

Lua Nova“, o novo single e videoclipe da cantora paulistana Naiá Camargo, traz visibilidade para pautas que projetam um futuro de maior equilíbrio, consciência social e ambiental, entendendo que somos parte de um todo e que nossas ações impactam o coletivo.

A novidade, que chega via selo Relva Music, foi lançada especificamente durante a fase da lua nova, trazendo a metáfora da renovação. Embalada por uma estética mpb-pop e dançante, a artista solta seu timbre vocal para entoar questões profundas. É como reflete Naiá:

Essa música fala sobre tudo o que eu acredito, sobre fé, esperança em dias melhores. Mesmo diante desse caos, eu consigo enxergar um novo futuro através de mudanças dos hábitos do agora, com os jovens apontando para uma nova direção. É através das ações deles, que eu acredito que viveremos em uma nova era.

O clipe tem direção de Laís Aranha e Drica Czech e traz a história de jovens ativistas, como Marcelo Rocha, ativista climático e fundador do Ayika; Vinícius Lima, do SP Invisível; e Kamila Camilo, da Global Shapers Community. Todas estas pessoas atuam como sementes para a nova era que a música anuncia.

“Lua Nova” tem composição de Felipe El e produção musical de Rodolfo Dox Lacerda e Marcos Maurício. O single já se encontra em todas as plataformas de streaming.

Julles

Julles
Foto por Julles

A cantora, compositora, multi-instrumentista e artista visual carioca Julles acaba de lançar o seu EP de estreia, Interior. O trabalho traz profundidade à nostalgia e à melancolia com experimentações e texturas ruidosas no dream pop e no indie.

O EP conta com 5 faixas e foi pensado para transportar o ouvinte para ambientações analógicas, climatizando o trabalho todo em uma audição lo-fi. Interior foi gravado de forma independente entre o Brasil e a Suíça, com produção da própria Julles, que ainda assina captação, mixagem, masterização e identidade visual.

Esse lançamento é um verdadeiro retrato íntimo de Julles. No EP, ela compartilha sua jornada com muita sensibilidade em cada desabafo e reflete sobre amadurecimento, angústias, derrotas e vitórias em diferentes momentos de sua vida:

Cada faixa fala sobre um anseio ou insegurança minha. A proposta é criar uma experiência etérea ao ouvinte que aprecia o trabalho na íntegra, para que, assim como eu, consiga sentir uma viagem ao seu interior.

O registro foi lançado em parceria com o selo pernambucano LIFE’s TOO SHORT e você pode conferi-lo na integra no player abaixo.

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.