Headphones streaming
 

Apesar de todas as críticas feitas aos serviços de streaming, eles seguem impulsionando o crescimento da indústria da música.

De acordo com um novo relatório da RIAA, órgão que controla a distribuição de músicas gravadas, essa indústria teve um crescimento de 27% na primeira metade de 2021. Ela gerou US$7,1 bilhões, valor que se compara aos US$5,1 bilhões na análise do mesmo período de 2020.

Desse total, 84% da renda vem diretamente das plataformas como Spotify, Apple Music e Deezer — só com as assinaturas pagas, são arrecadados cerca de US$4,6 bilhões. Em média, a primeira metade deste ano identificou 82 milhões de pessoas como assinantes dos serviços premium das plataformas.

Vale ressaltar que, de acordo com a Mixmag, esse número representa apenas quantas inscrições foram feitas e não quantas existem, ou seja, é provável que o verdadeiro número de inscritos seja realmente bem maior.

Crescimento das vendas físicas

Apesar da predominância do streaming, as vendas físicas também têm tido um resultado positivo e apresentam crescimento nessa primeira metade de 2021.

O relatório aponta que houve aumento de 94% das vendas de discos de vinil, mas até mesmo os CDs — outrora considerados obsoletos — tiveram um crescimento de 43,9% na procura neste ano.

E você, como tem feito para consumir música?

 
Compartilhar