Nicki Minaj no vídeo de Hard White.
Fonte: Reprodução/Youtube
 

Após Nicki Minaj compartilhar nos últimos dias uma série de informações equivocadas relacionadas à COVID-19 para seus 22,6 milhões de seguidores no Twitter, o chefe de combate à doença nos EUA se manifestou.

Durante uma entrevista com Jake Tapper no programa The Lead, da CNN, o Dr. Anthony Fauci rebateu a colocação da rapper sobre um amigo da família ter ficado impotente após se vacinar contra o coronavírus.

O especialista foi questionado se alguma das três vacinas disponíveis nos Estados Unidos – Pfizer, Moderna e Janssen – podem causar algum problema reprodutivo em homens ou mulheres. Ele respondeu:

A resposta para isso, Jake, é um sonoro não. Não há evidências de que isso aconteça, nem qualquer razão mecanicista para imaginar que isso aconteceria.

Em seguida, Tapper perguntou ao profissional como as autoridades de saúde podem combater a desinformação online sobre vacinas, principalmente com informações falsas sendo transmitidas por artistas como Nicki Minaj que possuem um grande número de fãs. Ele apontou:

É muito difícil. Há muita desinformação, principalmente nas redes sociais, e a única maneira que conhecemos de contra-atacar a desinformação é fornecer muitas informações corretas e essencialmente desmistificar esses tipos de alegações, que podem ser inocentes da parte dela.

Não a estou culpando por nada, mas ela deveria estar pensando duas vezes sobre a propagação de informações que realmente não têm base, exceto como uma anedota isolada, e não é disso que se trata a ciência.

Nicki Minaj e comentários sobre COVID-19

A colocação do Dr. Anthony Fauci é semelhante às críticas feitas por um médico do Reino Unido, Chris Whitty, que durante uma coletiva de imprensa realizada na última terça-feira (14) também se pronunciou sobre as falas de Nicki Minaj. Ele afirmou (via NME):

Existem vários mitos que circulam por aí, alguns dos quais são simplesmente ridículos e alguns dos quais são claramente concebidos apenas para assustar. Esse é um deles.

Ele ainda acrescentou que algumas pessoas estão tentando desencorajar outras de tomar uma vacina “que poderia salvar vidas ou evitar que sofram lesões que mudariam suas vidas”. Ele continuou:

Muitas dessas pessoas, lamento dizer, saberão que estão pedalando por inverdades, mas ainda assim o fazem. Na minha opinião, eles deveriam ter vergonha.

O assunto relacionado à COVID surgiu nas redes sociais da rapper após ela não comparecer ao MET Gala na última segunda-feira (13) por ainda não ter se vacinado contra o terrível vírus. A cantora disse que está fazendo sua “própria pesquisa” antes de decidir se vai ou não se imunizar.

Complicado…

 
Compartilhar