BTS em
 

A região do Sul da Ásia infelizmente ainda tem muitos atrasos com relação a questões que caminham junto com a modernidade, e o Paquistão, um dos países que compreendem este território, deu mais um exemplo disso.

Um outdoor com a imagem de Jungkook, integrante do BTS, foi retirado na cidade de Gujranwala por “promover a homossexualidade” (via NME).

A imagem gigantesca (que você confere ao final da matéria) foi colocada na rua no último dia 1º por um fã do popular grupo de K-pop em comemoração pelos 24 anos de idade recém-completados por Jungkook.

No entanto, um político local chamado Furqan Aziz Butt não gostou nada da história e se mexeu para remover o outdoor, segundo reportado pela VICE. Além disso, foi noticiado que muitas pessoas também reclamaram da propaganda, o que contribuiu para que o político seguisse em frente com seu ato de censura.

Ele deu um discurso que mostrou claramente sua intolerância à diversidade sexual:

Houve tanta comoção. Existem jovens indivíduos nesta cidade. Esse grupo gera uma influência negativa neles e os encoraja a se comportarem de maneiras inapropriadas. Eles promovem a homossexualidade.

Por que isso [o outdoor] foi colocado aqui? Eles não têm uma marca aqui ou vendem produtos aqui. As pessoas que o colocaram se autointitulam ‘Gujranwala ARMY’ [Exército de Gujranwala]. Só há o exército do Paquistão aqui.

Os fãs do BTS manifestaram seu desapontamento com a atitude do governo paquistanês e a fala de Furgan, subindo no Twitter as hashtags #PakBTSARMYsAreStrong — em referência à “ARMY” de fãs do local — e #PakistanLovesBTS (#PaquistãoAmaOBTS).

Ao atingir os trending topics da rede social, eles também tuítaram sobre as arrecadações que fizeram para as comunidades locais no ano passado. A campanha social foi destinada a crianças, mulheres e idosos residentes em hospitais, abrigos e casa de repouso.

Plataforma chinesa Weibo suspende fã-clube local do BTS

Paralelamente a isso, o Weibo, uma espécie de Twitter da China, suspendeu neste domingo (5) um fã-clube chamado Jimin Bar por apoiar a celebração do aniversário de Jungkook (via NME).

Impedidos de postar por 60 dias, de acordo com o The Straits Times, eles estavam organizando uma campanha de crowdfunding para homenagear seu ídolo. O episódio segue polêmicas recentes do governo chinês a respeito da cultura das celebridades. Através de um comunicado, a plataforma disse:

O Weibo é estritamente contra o apoio irracional de celebridades, e está pronto para tomar sérias medidas. O Weibo está comprometido a preencher nossas responsabilidades sociais e corporativas, e tem combatido os fandoms com a missão de acertar sua conduta.

Complicado. Confira a seguir as postagens no Twitter.

 
Compartilhar