Zé Ramalho, Maria Rita e mais cancelam suas participações no novo disco de Sérgio Reis
Reprodução / Instagram
 

As lamentáveis declarações de Sérgio Reis ameaçando a democracia estão gerando posicionamentos de artistas que trabalharam recentemente com o cantor.

Você deve ter acompanhado na última semana a repercussão de um áudio e um vídeo do músico e ex-deputado convocando uma greve nacional de caminhoneiros a favor do presidente Jair Bolsonaro e contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Como te contamos aqui, líderes das principais associações ligadas aos caminhoneiros do Brasil negaram que estariam aderindo ao movimento e o grande cantor brasileiro Guarabyra, que iria participar do novo disco de Sérgio Reis, desistiu da parceria após suas falas.

Além disso, Reis irá responder por pelo menos três crimes em um inquérito no Distrito Federal, entre eles “crimes de ameaça, dano e atentado contra a segurança de meio de transporte”, como te falamos aqui.

Artistas deixam projeto de Sérgio Reis

Seguindo a atitude de Guarabyra, outros artistas que também estavam previstos para integrar o novo álbum de Sérgio Reis cancelaram suas colaborações após suas chocantes declarações.

A assessoria de Maria Rita informou ao jornal O Globo que a cantora não fará mais parte do projeto do sertanejo. A artista chegou a gravar com Reis uma versão inédita de “Romaria”, música de Renato Teixeira que ficou conhecida na voz da mãe de Maria Rita, Elis Regina, mas desistiu de incluí-la no álbum.

Quem também optou pelo fim da parceria foi o icônico Guilherme Arantes, que através de sua equipe informou ao jornal que não irá autorizar Sérgio a usar o dueto de “Planeta Água” gravado por eles. O artista disse:

Para mim, compositor, a gota d’água, sem querer brincar de trocadilho, foi esse colega dizer que não é frouxo, que não é mulher. Para mim, essa expressão bastou. Chega. Não quero mais participar, e ponto final. ‘Planeta Água’ é uma ode ao espírito feminino da natureza, chave da alma brasileira. A água é o elemento-símbolo do Brasil, elemento-chave da natureza feminina do universo. E é no feminino que está a força desse elemento da vida. Assim, e só por conta desse equívoco, ficou incompatível a canção com o intérprete.

O artista mais recente a se desvincular do projeto de Reis foi Zé Ramalho. Segundo uma nota divulgada neste fim de semana (via Poder 360), o músico também não irá mais autorizar o uso da canção gravada junto com Reis.

Os artistas regravaram em 2019 o sucesso “Admirável Gado Novo” para o projeto, mas o cantor e sua equipe consideram que “a gravação perdeu o sentido”.

Consequências, não é mesmo?