Paulinho-Boca-de-Cantor
Foto por Paola Alfamor
 

Com muitos parceiros, participações especiais, músicos de várias gerações, diversidade de ritmos, alegria e a vontade de gravar um disco histórico, o cantor baiano Paulinho Boca de Cantor acaba de lançar seu novo álbum, o excepcional Além da Boca.

Conhecido como um dos fundadores e uma das vozes dos Novos Baianos e pelas interpretações antológicas de clássicos como “Mistério do Planeta”, “Dê um Rolê” e “Swing do Campo Grande”, neste novo trabalho Paulinho vai muito além, mostrando também seu lado compositor.

Paulinho Boca de Cantor e o encontro com as novas gerações

O disco, que chega às plataformas digitais pela gravadora Deck, é uma verdadeira festa! Paulinho Boca de Cantor sempre foi um cara aberto musicalmente e, desde 2010, começou a interagir mais com as novas gerações, participando de projetos com Curumin e Anelis Assumpção, levando vários artistas para seu trio elétrico em Salvador e trabalhando com outras pessoas mais jovens, como recorda o músico:

Quando retomei os shows com os Novos Baianos vi a juventude chegar lotando as apresentações. Eu sempre gostei de andar com jovens. Aí chamei meu filho, o músico Betão Aguiar, para produzir e convidei diversos artistas para participar comigo desse projeto.

Entre os muitos parceiros presentes em Além da Boca estão Anelis Assumpção e o próprio Betão Aguiar, com quem compôs “Vou Deixar Essa Canção no Ar”; Zeca Baleiro e Zélia Duncan, co-autores de “Ah, Eugênio”; e Luiz Galvão, seu companheiro de Novos Baianos. Nos comandos da produção do projeto, Betão comenta:

O caminho principal era o da mistura musical, que sempre foi a praia do Paulinho Boca. Na hora de escolher os músicos, nós quisemos convidar quem eu já conhecia. Optamos por gravar no esquema live session pra dar aquele sabor de banda tocando ao vivo.

Em algumas canções a inovação foi prioridade, como por exemplo chamar Curumin, Edgar Scandurra e André Lima para tocarem um afoxé; em outras, Betão buscou resgatar a sonoridade dos Novos Baianos, como explica o produtor:

Juntei Jorginho e Didi com Pedro Baby, Davi Moraes e meu irmão Gil para fazer ‘O Jogo é 90 Minutos’, que é uma inédita do meu pai com Galvão. E outra foi o afoxé ‘Fé e Festa’ que é com Jorge Alfredo e tem o Jorginho Gomes tocando bateria.

Tim Bernardes e Biel Basile, do trio O Terno, estão em “Ligeiro Demais“, assim como Gustavo Ruiz. Segundo Betão, as opções foram surgindo no caminho para a escolha dos músicos. O guitarrista paraense Manoel Cordeiro também participa do álbum:

Manoel e Paulinho Boca vêm de lugares similares, de música de baile, e conhecem muito do cancioneiro musical. Eu queria muito juntar os dois por possuírem a mesma verve musical, a capacidade de se entregar para a música.

Totalizando 11 faixas, Além da Boca tem mixagem e masterização de Gustavo Lenza e Felipe Tichauer, respectivamente. Você pode curtir o lançamento na íntegra no player abaixo.