Mozart e Maria Anna, Compositoras
Foto via Wikimedia Commons
 

Um projeto incrível está promovendo uma reparação histórica necessária há muito tempo: a de colocar grandes mulheres compositoras no holofote que elas merecem.

A professora de música italiana Sakira Ventura criou um mapa interativo com mais de 500 nomes do mundo inteiro, esquecidos pela história. Você sabia, por exemplo, que Mozart tinha uma irmã tão talentosa quanto ele, chamada Maria Anna?

O objetivo da ferramenta criada por Sakira é, além de dar destaque a essas compositoras, combater o sexismo, a estigmatização e as normas sociais que tornaram essas mulheres invisíveis por tantos anos. Ela conta (via The Guardian):

Nunca demos a elas o lugar que merecem na história. Elas não aparecem nos livros de história musical, suas obras não são tocadas em shows e suas músicas não são gravadas.

A professora de música de 28 anos teve a ideia justamente ao perceber que, durante seus estudos, era muito raro ouvir falar de mulheres. Segundo ela, a parte mais difícil foi localizar as informações necessárias para montar o mapa — e, para isso, ela teve que vasculhar enciclopédias, bibliotecas, pessoas relacionadas às compositoras e muito mais:

Quando comecei, pensei que não conheceria mais do que cinco compositoras.

Bem, depois de mais de um ano de trabalho, hoje o site documenta 530 mulheres musicistas, com uma descrição sobre cada uma e links para ouvir suas obras. Ventura ainda está trabalhando em uma adição de outros 500 nomes ao mapa.

Enquanto algumas mulheres têm um baita peso histórico e já morreram há muito tempo — como Kassia, nascida em 810 e compositora de hinos da Igreja Ortodoxa -, outras são jovens e ativas. Um exemplo é Alma Deutscher, uma adolescente britânica que compôs sua primeira sonata ao piano com seis anos de idade.

No Brasil, nomes como Alda Oliveira, Dinorá de Carvalho e Chiquinha Gonzaga estão presentes.

Compositoras na história

Apesar do objetivo bem claro do mapa, Sakira relata que mesmo assim é cobrada pela falta de homens no projeto. Dá pra acreditar?

Tenho que explicar a eles que, se quiserem saber mais sobre compositores homens, podem abrir qualquer livro sobre história da música, ir a qualquer show ou sintonizar qualquer estação de rádio. Mas se estou montando um mapa de compositoras, é porque essas mulheres não aparecem em nenhum outro lugar.

Você pode conferir este baita projeto clicando aqui.