Bob Dylan em 1980
Foto por Jean-Luc Ourlin / Creative Commons
 

Bob Dylan está sendo acusado de abusar sexualmente de uma garota de apenas 12 anos em 1965.

A mulher, identificada no processo como “J.C.” e moradora de Connecticut, afirmou que Dylan abusou dela entre abril e maio daquele ano. O documento diz que o músico “se aproveitou de seu status como músico ganhando a confiança de J.C. e obtendo controle sobre ela com os planos de abusar sexualmente da garota”.

Ainda segundo o processo, Bob deu “álcool e drogas” para a menina, e alguns dos abusos aconteceram no Hotel Chelsea, em Nova York. Como supostos resultados, J.C. cita “lesões físicas e psicológicas sofridas, […] de natureza permanente e duradoura”.

Bob Dylan responde

Em comunicado à Rolling Stone, um representante de Dylan afirmou que a “acusação de 56 anos [atrás] não é verdadeira e será vigorosamente rebatida”.

Vale lembrar que, há algumas semanas, um juiz rejeitou um processo contra Bob Dylan sobre royalties de seu álbum Desire, lançado em 1976. Quem moveu o processo foi a viúva de Jacques Levy, um dos compositores do disco, que diz que o cantor não cumpriu com seu acordo.

Complicado…

LEIA TAMBÉM: Marilyn Manson alega “ataque coordenado” de mulheres que o acusam de abuso

 
Compartilhar