Michael Stipe, do R.E.M.
Foto: Wikimedia Commons
 

Há 30 anos, o R.E.M lançava seu sétimo trabalho de estúdio, Out of Time. Bem recebido, o álbum apresentou singles como “Radio Song” e “Shiny Happy People”, mas foi com “Losing My Religion” que a banda atingiu seu maior sucesso comercial e nada mudou até os dias atuais.

A música é um hino para a geração roqueira que cresceu nos anos 1990 e até para as seguintes. Quem nunca se esgoelou nos karaokês da vida cantando esse hit?

No entanto, parece que o vocalista Michael Stipe não botava fé na canção e “não percebeu que ela poderia se tornar um hit”.

Em uma nova entrevista para o The New Yorker (via NME), Stipe foi perguntado sobre alguns trechos da letra e aproveitou para falar melhor sobre a faixa, revelando inclusive que não foi “criado exatamente na Geórgia”, explicando se a letra poderia refletir na maneira como o povo do estado fala. Ele continua:

Eu nasci lá; eu viajei bastante. Eu não percebi que a minha avó, a forma como ela falava – meus amigos que não eram do Sul, não faziam ideia do que ela estava falando. Nenhum. E há frases que eu retirei. ‘Losing my religion’ é minha versão para uma antiga frase, ‘lost my religion’ (‘perdi minha religião’, em português). ‘I almost lost my religion’ (‘eu quase perdi minha religião’) – é o que as pessoas teriam dito. Eu mudei para sempre. Eu não percebi que se tornaria um grande hit.

Fim do R.E.M. e carreira solo de Michael Stipe

O R.E.M. se separou em 2011 e, desde então, Michael Stipe nunca cogitou reunir a banda novamente. Inclusive, ele falou que pretende voltar a trabalhar em novas composições para seu projeto solo:

A música não está morrendo, mesmo. Eu quero dizer, amo minha voz, amo escrever música e compor e arranjar. Não é algo fácil de fazer. Eu era bastante cobrado quando a banda estava junta, mas agora estou por conta própria e tenho zero representação: não tenho contrato com ninguém, sou um agente livre.

Na época de seu lançamento, “Losing My Religion” alcançou a quarta posição na parada da  Billboard Hot 100 nos Estados Unidos e a nona colocação na parada britânica.

LEIA TAMBÉM: Michael Stipe explica letra de maior hit do R.E.M. em série da Netflix; veja

 
Compartilhar