Paul McCartney e Billie Joe Armstrong
Fotos via Wikimedia Commons
 

Você já imaginou Paul McCartney vendo o Green Day apresentar “American Idiot” e cantando junto com a banda Punk?

Bom, essa cena espetacular foi presenciada pelo sortudo Chris Jericho, músico e lutador dos EUA que contou a história desse dia em uma participação recente no programa de Charlie Benante (Anthrax).

Ele afirma que deu um jeito de conseguir convites para si mesmo e seu primo irem à cerimônia do Hall da Fama no ano em que o KISS entrou lá e, depois de adorarem a festa, começaram a ir todo ano. Aí, ele explica (via Blabbermouth):

A gente podia ficar de pé, porque a Betsy da Rolling Stone nos arranja essas credenciais. Mas não há nenhum lugar pra sentar porque você tem que pagar, tipo, 10 mil por assento para sentar nas mesas. Então estávamos lá atrás, e meio que tínhamos que ficar andando pra lá e pra cá. E eu percebi, no entanto, que quando as bandas tocavam, todo mundo se levantava e ninguém sabia onde era para cada um estar. E meu primo estava sabendo disso — fazemos isso há anos — então assim que todo mundo se levantou [para ver] o Green Day [se apresentar], eu disse, ‘Vamos lá pra frente’.

Porque nós tínhamos visto Paul [McCartney] e Ringo [Starr] e Olivia [Harrison] — a viúva do George — e a Yoko [Ono] bem na frente em uma mesa. Então nós andamos direto lá pra frente. Eu lembro que vi o Dave [Grohl]. ‘Fala, Dave, tudo certo?’. Dave Grohl. Kid Rock. ‘Como está, cara?’. E as pessoas meio que te encarando, mas você só age como se deveria estar ali mesmo. ‘Como está, cara? Bom te ver’. Eles não sabem quem você é. E nós fomos bem pra frente, e eu estou logo atrás do Paul e do Ringo. E há uma energia; ele é como a porra de um deus.

E o Green Day estava tocando ‘American Idiot’, que é tipo [cantarola o riff da música], ‘Hey!’. E todo mundo está cantando, ‘Hey’. E o Paul está cantando também — ele está super engajado: ‘Hey! Hey!’. Então quando acabou, ele começa a andar na direção do banheiro de um lado das mesas, e eu fiquei tipo, ‘Esse é o meu momento’. E eu estou andando para o outro lado das mesas. Então a gente finalmente se esbarra no meio.

‘Ah, uau, Paul. Bom te ver aqui. O Green Day não foi ótimo?’. ‘Ah, eles foram ótimos, cara. Foi incrível’.

Depois, Jericho ainda conta que brincou dizendo que ofereceu seus serviços — como lutador — caso Paul precisasse de uma ajudinha para lidar com os assédios de fãs. Resta saber como que ele iria proteger Macca de si mesmo, né?

Você pode relembrar esse momento icônico do Green Day pelo vídeo abaixo.

 
Compartilhar