Chris Cornell com o Audioslave em 2003
Foto via Shutterstock
 

Nesta terça-feira (20), Chris Cornell teria completado 57 anos de idade se estivesse vivo. Infelizmente o vocalista nos deixou cedo demais, e sua filha Lily Cornell Silver fez um programa especial para falar em detalhes justamente sobre luto e perda.

Lily está há algum tempo comandando a série online Mind Wide Open, que tem como objetivo falar de forma mais acessível sobre saúde mental. O episódio de ontem, segundo ela, foi o último — e contou com uma convidada especialíssima em Susan Silver, sua mãe e gigante da indústria da música.

Susan falou bastante sobre as origens de sua relação com Chris (ela foi empresária do Soundgarden por anos) e, ao entrar no tópico principal do dia, relembrou a perda de seu irmão mais novo para o uso de drogas em 1996 e falou sobre como a dança lhe ajudou a superar a tragédia.

Da mesma forma, ela conta que foi aos poucos percebendo que o processo de luto de Lily após o falecimento de Chris não estava sendo saudável e, eventualmente, as duas concordaram em buscar uma atividade que fizesse bem à garota, que na época tinha 16 anos.

Lily acabou escolhendo o boxe, e comentou sobre os efeitos positivos dessas atividades (via Loudwire):

Isso é algo que nós já conversamos bastante… quão importante tem sido externalizar — não só poder sentar com seus sentimentos e acalmar sua mente o suficiente para ouvir a si mesma e estar confortável no desconforto, mas também dar a si mesma esse espaço para externalizar, seja através da movimentação do corpo ou fazendo algo criativo ou escrevendo.

Você pode assistir ao episódio na íntegra, em inglês, pelo vídeo abaixo.

Filha de Chris Cornell fala sobre luto e perda

 

View this post on Instagram

 

vídeo