Céline Dion
Foto via Wikimedia Commons
 

Exibida em Cannes fora da competição do festival nesta semana, a cinebiografia não-autorizada de Celine Dion, Aline, foi aplaudida de pé durante cinco minutos após a sessão na França.

Quem interpreta a cantora canadense é a própria diretora do longa, Valerie Lemercier. A personagem principal ganhou o nome Aline Dieu, diante do impedimento de utilizar o nome de Celine.

No trailer (que você confere ao final da matéria com legendas em inglês), a produção é descrita como “uma ficção livremente inspirada na vida de Celine Dion”.

Aline foca no início da carreira da artista vencedora do Oscar em 1998 com a canção “My Heart Will Go On” e também em seu polêmico relacionamento com o músico, produtor e empresário René Angélil, falecido em 2016.

Celine era 26 anos mais nova que o companheiro e, na época, muito se falava sobre a diferença de idade. Pais de três filhos, eles foram casados entre 1994 e 2016, quando Angélil morreu vítima de câncer.

Apesar disso, Celine Dion ainda não se pronunciou sobre a boa receptividade de Aline no Festival de Cannes. Será que agora ela mudaria de ideia?

LEIA TAMBÉM: Spike Lee chama Jair Bolsonaro de gângster na abertura de Cannes

Aline, filme biográfico de Celine Dion aplaudido em CAnnes

 
Compartilhar