Britney Spears em 2012
Foto de Britney Spears via Shutterstock
 

A longa batalha de Britney Spears contra a tutela de seu pai, Jamie Spears, ganha um novo capítulo a todo momento.

Um dos casos mais recentes, de acordo com a Billboard, é o fato da co-tutora temporária de Britney, Jodi Montgomery, alegar em novos documentos entregues ao tribunal que o pai da cantora usou US$2 milhões (cerca de R$10 milhões) dos fundos da artista para sua própria defesa.

Montgomery se tornou a tutora temporária da diva do pop em Setembro de 2019 após Jamie ter apresentado alguns problemas de saúde e precisar se ausentar do controle por um período.

Na última sexta-feira (9), a advogada de Jodi, Lauriam Wright, apresentou novos documentos ao tribunal de Los Angeles em que sua cliente aponta que Jamie não tem agido da melhor forma com sua filha:

É irônico que o Sr. Spears agora queira que a tutela ‘reflita seus desejos’, já que não é nenhum segredo que a Sra. Spears deseja que o pai dela saia de sua vida por anos.

No relato, Montgomery também alega que Jamie usou “mais de US$2 milhões do dinheiro de sua filha” para se defender em uma tentativa de permanecer como tutor de seu patrimônio.

Tutela de Britney Spears

Recentemente, a advogada de Jamie Spears, Vivian Lee Thoreen, contestou o pedido da co-tutora temporária de Britney para aumentar seu orçamento, que poderia chegar a US$50 mil por mês, de segurança pessoal alegando ter recebido ameaças de “violência e até morte”.

Segundo a advogada, Montgomery “não é a única pessoa envolvida nesta tutela que recebeu comunicações ameaçadoras e/ou ameaças de morte” e sugeriu outras opções mais viáveis de segurança.

Na nova ação judicial, Jodi alfinetou Jamie dizendo que eles poderiam estar trabalhando juntos em prol de Britney, mas o pai da cantora decidiu seguir por outro caminho.

[Jodi e Jamie] deveriam trabalhar como uma equipe para garantir que os melhores interesses da Sra. Spears sejam atendidos, que ela esteja em um caminho de recuperação e término de sua tutela e que esteja vivendo o melhor possível. Em vez disso, o Sr. Spears decidiu que é hora de começar a apontar o dedo.

Outra questão apontada pela tutora surgiu após Britney Spears dizer durante a audiência do dia 23 de Junho que acreditava que deveria processar Montgomery e sua equipe por obrigá-la a visitar seu terapeuta e psiquiatra diversas vezes na semana.

Jodi incluiu no processo capturas de tela com textos da cantora, que aparece na imagem com um pseudônimo de anonimato, pedindo para que ela continuasse sendo sua co-tutora e a ajudasse a obter um novo advogado.

Na última quarta-feira (7), Montgomery entrou com uma petição para que ajudem Britney a escolher seu próprio advogado após o profissional Samuel Ingham III pedir a renúncia do seu cargo na tutela. O processo diz:

Após 13 anos de advogado nomeado pelo tribunal, ela quer escolher seu próprio advogado. Na audiência em 23 de junho de 2021, a Sra. Spears se dirigiu ao Tribunal e repetidamente expressou seu desejo de escolher seu próprio advogado, sem uma avaliação médica adicional.

Vamos aguardar os próximos acontecimentos envolvendo a tutela de Britney.

LEIA TAMBÉM: Madonna compara situação de Britney Spears à “escravidão” e declara apoio