Eddie Vedder em 1992 falando sobre o Rock
Reprodução/YouTube
 

Quando você pensa em Rock and Roll dos anos 90, certamente Eddie Vedder é um dos primeiros nomes que vem à cabeça.

Afinal de contas, o vocalista do Pearl Jam se tornou um grande ícone da música na época com seus inúmeros hits e sua personalidade sempre única. Logo que sua banda explodiu, lá em 1992, um jovem Vedder participou de uma entrevista com a MTV do Japão e falou sobre justamente sobre como começou sua relação com o gênero:

Eu não entrei [no Rock], ele entrou em mim. Eu acho que ele me engoliu. É uma forma de arte poderosa; é uma forma de arte, não há como discutir com isso. Eu não quero soar pomposo, sabe, ‘Ah, Rock and Roll é uma forma de arte’, mas é. É música, é uma arte extrema, é uma forma de arte tremenda. Ela te atinge em níveis diferentes.

O áudio te atinge com força, e os seus sentidos trabalham com as palavras que estão chegando enquanto você ouve isso, e quando você o vê ao vivo você tem o visual. Então, é um meio muito poderoso, e foi provavelmente o que me pegou mais de jeito quando eu era mais novo. Ainda pega, sabe? Ainda pega. Essas novas bandas que aparecem, que me fazem feliz.

Eu não costumo ficar feliz, mas isso é o que me faz feliz. Ouvir música. E eu canto sobre a felicidade, e eu estava pensando, o que é felicidade? É simplesmente a ausência de dor.

Que sensacional, hein? Você pode ver esse programa na íntegra pelo vídeo abaixo!

Eddie Vedder falando sobre sua relação com o Rock and Roll

 
Compartilhar