Ego Kill Talent
Foto por Lucca Miranda
 

A pandemia pode ter atrasado os planos do Ego Kill Talent, mas a banda continua quebrando cada vez mais barreiras e alcançando novos públicos.

O disco mais recente do grupo, The Dance Between Extremes, foi gravado no estúdio do Foo Fighters nos Estados Unidos, lançado em Março desse ano e rendeu excelentes críticas ao redor do mundo, incluindo elogios de Malcolm Dome, lenda do jornalismo britânico.

Agora, a banda está preparada para trazer suas novas músicas para palcos ao redor do mundo — começando por uma turnê nos Estados Unidos que inclui passagens em festivais como Aftershock e Welcome to Rockville, nos quais a banda dividirá palcos com nomes como Metallica, Rancid e Rob Zombie.

Para aproveitar o momento, o grupo também irá lançar uma trilogia de EPs acústicos com músicas de seus dois discos de estúdio. O primeiro trabalho, que reúne as músicas “The Reason”, “Diamonds and Landmines” e “Our Song”, foi disponibilizado ontem (9) nas plataformas de streaming.

Para falar um pouco mais sobre o trabalho, os membros Theo Van Der Loo e Jonathan Dörr enviaram pra gente alguns detalhes sobre cada uma das músicas desse primeiro EP. Confira abaixo!

Ego Kill Talent detalha primeiro EP acústico ao TMDQA!

“The Reason”

Estávamos com toda harmonia e melodia prontas e não tínhamos uma letra pra ela. Certo dia estava pegando estrada, de manhã, no Rio de Janeiro e assim que vi o nascer do sol, me veio a melodia e fui escrevendo e cantando enquanto dirigia. Assim surgiu quase toda a letra e depois, junto ao Jonathan, modificamos até chegar no resultado final.

Essa letra é sobre a maturidade e o amadurecimento de um relacionamento. Não se trata do felizes para sempre, mas sim sobre uma relação que já acontece há um tempo, onde os envolvidos não se iludem um com o outro e essa é a razão deles quererem estar juntos. A música não é sobre paixão, é sobre um amor maduro. – Theo

“Diamonds and Landmines”

Gravamos essa música entre o primeiro e segundo álbum, com o mesmo produtor, o Steve Evetts. Ficamos muito felizes quando ela surgiu porque ela tem uma característica muito presente na banda, que é a mistura de riffs pesados com harmonias bonitas e refrões pops, que são coisas que gostamos muito. Somos muito fãs de bandas com riff bem pesado, mas também somos muito fãs de harmonias e melodias que vão mais na onda do pop. Acho que Diamonds and Landmines tem essas duas vertentes. O início dela é um riff bem pesado, a estrofe num lugar tenso e quando cai no refrão relaxa em uma harmonia super bonita.

A letra é sobre a dinâmica de um casal que se ama, mas ao mesmo tempo, por não olharem e assumirem as próprias inseguranças e medos, acabam depositando isso um no outro. Logo, vira uma disputa de quem tá certo ou errado. Fica um justificando no outro as próprias inseguranças, entrando numa dinâmica de quem tem razão e o amor fica em segundo plano. Acho que vale muito pela reflexão de quantas vezes não fazemos isso nas relações interpessoais. A gente tá se relacionando num modo de defensiva, onde queremos se justificar e se defender, ou estamos ali dispostos a se olhar pra depois olhar os outros de verdade. – Theo

“Our Song”

Quando chegamos em Los Angeles, nosso disco já estava com o repertório fechado. Porém, durante os ensaios de pré-produção, eis que surge essa linda balada ao contrário.

O título de trabalho dela era “L.A. SONG”, pois foi a primeira música que fizemos em Los Angeles. Theo sugeriu que eu cantasse uma melodia copiando riff que o Jean tocava na guitarra, correspondente ao trecho: “I’ll go/ I’ll go on / I’ll go on/ I’ll go/ I’ll go…” e a partir disso a música foi ganhando forma.

Toda vez que estou em Los Angeles, acabo ouvindo “Free Fallin’“, do Tom Petty, na rádio, e quando penso em “Our Song” eu sinto que de certa forma esse clássico do Tom Petty me influenciou e como sempre fui fissurado em música radiofônica, realizei um sonho ao escrever a frase:

‘I wrote this one for you, so you can listen on the radio’. – Jonathan

Você pode ouvir o EP na íntegra logo abaixo.

 
Compartilhar