DMX
Foto do rapper DMX via Shutterstock
 

A causa da morte de DMX foi oficialmente confirmada nesta quinta-feira (8).

Um legista do condado de Westchester, nos Estados Unidos, certificou que o rapper sofreu uma intoxicação aguda por uso de cocaína (via Consequence of Sound).

O músico foi levado ao hospital na manhã do dia 3 de abril após sofrer uma overdose acidental de drogas. No local, foi detectado que DMX sofreu uma parada cardíaca, e os médicos conseguiram retomar seu pulso. Infelizmente, os danos sofridos no pulmão e no cérebro do artista já estavam avançados.

O legista comentou no comunicado oficial:

Houve vários dias em que ele estava em suporte ventilatório no hospital. No entanto, ele foi diagnosticado com morte cerebral logo no início… Ele nunca acordou do coma.

O rapper faleceu seis dias depois, em 9 de abril, no hospital White Plains, de Nova York, aos 50 anos de idade. Sua família estava ao seu lado no momento do desligamento de aparelhos.

Boatos sobre a morte de DMX

Pouco depois, o advogado do músico, Murray Richman, precisou negar que a morte dele foi causada por consequências da COVID-19. Um boato que circulou foi de que a vacina contra o vírus havia contribuído para sua morte.

LEIA TAMBÉM: Pesado: ouça parceria de DMX, Jay-Z e Nas em disco póstumo do rapper

 
Compartilhar