Quentin Tarantino em 2017
Foto via Shutterstock
 

Em entrevista ao podcast ReelBlend, Quentin Tarantino revelou que cortou sua cena predileta de Era Uma Vez em… Hollywood.

O diretor contou que a sequência em questão envolvia um telefonema entre o personagem Rick Dalton (Leonardo DiCaprio) e Trudi Fraser (Julie Butters) com forte carga emocional na conversa:

Esta era minha cena favorita no roteiro. Então a ideia dela não estar no filme era inimaginável.

Eu acredito que também seja a cena preferida que o Leo [DiCaprio] filmou. Nós ficamos chorando. Foi a única vez… eu ficava com lágrimas nos olhos vez ou outra enquanto filmava cada cena. Mas isso, quero dizer, Julia [Butters] chorava toda vez que a gente gravava algum take.

O produtor do longa David Heyman também disse ao IndieWire que pensa que a atriz teria sido indicada ao Oscar se a tal cena não tivesse sido cortada e deu uma ligeira explicação sobre o motivo do corte:

Quentin é adepto de descartar ótimas cenas. Se ela [a cena] estivesse no corte final,  ela [Julia Butters] teria conquistado uma indicação ao Oscar pela performance. Mas não serviu ao filme. É tudo sobre o ritmo da trama, para se ter o que é preciso.

Vale lembrar que, recentemente, Quentin Tarantino disse que pretende levar aos palcos uma versão teatral de Era Uma Vez em… Hollywood.

A gente está aqui imaginando como ficaria!

LEIA TAMBÉM: Flertando com a aposentadoria, Quentin Tarantino desiste de refazer “Cães de Aluguel”