Bob Marley em entrevista de 1979
Reprodução/YouTube
 

Não há maior referência do que Bob Marley quando o assunto é Reggae, e é uma pena que ele tenha nos deixado tão cedo. A boa notícia é que sua mensagem e seu legado continuam muito vivos, inclusive no que diz respeito ao gênero em si e as filosofias que o compõem.

Em uma entrevista de 1979 durante visita à Nova Zelândia, Bob foi questionado justamente sobre o Reggae — algo que, na época, era uma novidade por ter sido exportado da Jamaica para o mundo. Ele explica, então, o que é esse gênero:

As pessoas da Jamaica tocam isso, assim como os músicos negros dos EUA tocam o Funk ou o Blues, entende? As pessoas da Jamaica tocam a ‘reggae music’.

Questionado se ele enxergava a possibilidade do Reggae ser copiado fora do seu país de origem, Marley comentou:

Bem, sabe, pode ser copiado. Mas não é sobre copiar. É o sentimento. Entende? A música carrega um sentimento. Se você perguntar para muitos músicos, eles sabem [o que é o Reggae], mas eles não conseguem fazê-lo.

As pessoas ainda estão procurando por essa verdade aqui. […] O único propósito que [o Reggae] tem é contar às pessoas sobre o Rastafári.

Em seguida, ele também falou sobre sua relação com a música desde cedo — inclusive contando como não tinha dinheiro para comprar discos, então ouvia somente o que estava na rádio — e sobre como é ser Rasta. Você pode ver essa entrevista completa e com legendas pelo vídeo abaixo.

Bob Marley falando sobre o segredo do Reggae

 
Compartilhar