Joe Biden
Foto via Wikimedia Commons
 

Joe Biden prometeu durante sua campanha e agora vai cumprir.

A administração do presidente americano e o Departamento de Estado anunciaram nesta quarta-feira (30) que os passaportes americanos terão outros gêneros disponíveis além de “feminino” e “masculino”.

O secretário de Estado, Antony Blinken, anunciou as mudanças como “novas etapas para garantir o tratamento justo dos cidadãos LGBTQI+ dos Estados Unidos, independentemente de seu gênero ou sexo”.

As opções não-binário, intersexual e gênero não-conforme ainda levarão um tempo para serem adicionadas ao documento, apesar disso. Blinken explicou:

O processo de adicionar um marcador de gênero para pessoas não-binárias, intersexuais e não-conformes a esses documentos é tecnologicamente complexo e levará tempo para atualizações extensas de sistemas.

O secretário afirmou ainda que consultou governos com “ideais semelhantes” e que já adotaram as mudanças.

Pra frente!

Na justiça

Dana Zzyym, ativista não-binário, comemorou a decisão. Isso porque Dana processou o governo há alguns anos pelo direito de se identificar corretamente em seu passaporte.

À NPR, elx disse:

É uma ótima notícia para todas as pessoas intersexuais e não-binárias, porque basicamente diz que podemos conseguir nossos passaportes. Não precisamos mentir para obter nossos passaportes. Podemos ser apenas nós mesmos.

Hoje, países como Canadá, Austrália, Índia, Malta, Nepal e Nova Zelândia já disponibilizam uma terceira opção. Será que um dia chega a nossa vez?

 
Compartilhar