Influenciador britânico faz 18 cirurgias para se parecer com cantor do BTS
Reprodução / Instagram
 

Um influenciador britânico se submeteu a 18 cirurgias plásticas para tentar ficar parecido com um dos integrantes do BTS, o sul-coreano Park Jimin.

Oli London, que se identifica como uma pessoa não-binária, compartilhou em sua conta do Instagram um vídeo gravado para o TMZ declarando sua felicidade por “finalmente” ter se tornado “coreano”.

Eu fiz a transição. Estou tão, tão feliz por ter concluído meu visual. Eu tenho os olhos e acabei de erguer a sobrancelha também. Eu estive preso no corpo errado por oito anos. […] Mas finalmente sou coreano – posso ser eu mesmo. E eu estou tão, tão feliz.

De acordo com o CoS, supostamente os procedimentos cirúrgicos realizados pelo influenciador ao longo dos últimos anos custaram mais de US$ 150 mil, aproximadamente R$ 740 mil.

Continua após o vídeo

Cirurgias, BTS e Críticas

London recentemente mudou seu nome para Jimin, com o intuito de ficar ainda mais semelhante ao seu ídolo do K-Pop. Em outras partes do vídeo, Oli explicou os motivos para ter realizado as cirurgias.

Eu sei que é um pouco confuso, mas isso é algo que vocês sabem… eu realmente lutei contra problemas de identidade com quem eu sou. Ser transexual é o mesmo que ser transracial, porque você nasceu no corpo errado.

Apesar de alguns admiradores do influenciador terem apoiado suas mudanças, muitos internautas escreveram duras críticas sobre a decisão de Jimin em se autodenominar coreano.

Em um longo texto, o influenciador se manifestou em uma publicação no Instagram sobre os comentários negativos acerca de suas declarações. Em um trecho, ele disse:

Sim, me identifico como coreano. Sim, não sou binário. Sim, eu me pareço com o Jimin. Mas nada disso deveria ser uma razão para me expulsar da sociedade, para me desumanizar e me envergonhar por ser quem eu sou, uma pessoa coreana não binária. Eu nunca vou deixar de ser a pessoa que nasci para ser!

Vale ressaltar que não é correto julgar pessoas por sua aparência, sua sexualidade ou sua identidade de gênero, porém no caso de Jimin o que muitos apontam são questões relacionadas à apropriação cultural.

Como o CoS cita, mesmo que pessoas tenham boas intenções ou apreciem outra raça, tentar mudar sua raça através de cirurgia, corte de cabelo ou por meio de maquiagem, é algo visto como racismo.

Situações assim lembram os casos da professora Jessica Krug e da ativista Rachel Dolezal, mulheres brancas que diziam se identificar como negras e usavam desse discurso em prol de seus reconhecidos estudos.

Até o momento, Park Jimin do BTS não se manifestou sobre o resultado das cirurgias realizadas por seu grande fã Oli London.

Confira algumas publicações do influenciador abaixo.

 
Compartilhar