Caetano Veloso e Olavo de Carvalho
Fotos via Wikimedia Commons
 

Nas últimas horas o entorno do governo de Jair Bolsonaro tem estado pra lá de agitado.

Isso porque ontem (25) a CPI da COVID no Senado Federal recebeu o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), e ele fez declarações bastante fortes a respeito de um suposto esquema de corrupção envolvendo a compra de vacinas contra Coronavírus da COVAXIN.

De acordo com Miranda, ele e seu irmão, responsável pela liberação de pagamento de contratos como esse, avisaram o presidente da república de que havia algo errado na negociação, e Jair teria dito que “isso era coisa do Ricardo Barros”.

Engenheiro civil e deputado federal pelo PP do Paraná, Ricardo Barros fez da política a sua carreira durante a maior parte da vida, tenso sido Ministro da Saúde do governo Michel Temer e, hoje em dia, líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara.

Caetano Veloso, Ricardo Barros, Bolsonaro

Pois desde ontem à noite quando Miranda revelou o nome de Ricardo Barros, a Internet brasileira implodiu com pedidos de impeachment do presidente e diversas acusações de que esse seria o mais grave caso de corrupção da história do Brasil, já que teria impactado na luta contra a pandemia e causado milhares de mortes.

Após as acusações, muitos se recordaram de um tweet de Olavo de Carvalho, “guru” de uma imensa parcela dos seguidores bolsonaristas, postado em 2019, que dizia:

O dia em que Bolsonaro se envolver em algum escândalo de corrupção eu chupo o cú do Caetano Veloso.

É… te cuida, Caetano!

Processo na Justiça

Vale lembrar que Olavo de Carvalho sofreu derrotas na justiça por ter feito postagens ligando Caetano Veloso à pedofilia.

Condenado, ele falhou no pagamento de multas que se acumularam e ao final de 2020 chegaram a quase 3 milhões de reais.

 
Compartilhar