James Hetfield, do Metallica, em 2019
Foto de James Hetfield via Shutterstock
 

Em entrevista à revista Classic Rock, o vocalista e guitarrista do Metallica, James Hetfield, revelou que não queria mostrar “Nothing Else Matters” para o restante do grupo por considerar que uma balada seria “sinal de fraqueza”.

O cantor e guitarrista inicialmente acreditava que a canção de amor prejudicaria a carreira da banda.

“Por que eu não queria escrever uma canção de amor?,” perguntou Hetfield de forma retórica. “Isso é muito fácil. É um enorme sinal de fraqueza. Você está no Metallica. Isso é pesado. Que diabos você está fazendo?”.

Mas para mim essa canção é sobre estar na estrada sentindo saudades de alguém em casa. Ela foi escrita de uma maneira que se conecta com tantas pessoas. Não era apenas sobre duas pessoas. Era sobre uma conexão com um poder maior, muitas coisas diferentes.

Foi quando o também guitarrista Kirk Hammett entrou no papo: “Tudo o que eu pensava naquele momento era, ‘James escreveu a porra de uma música para sua namorada? Isso é bem estranho’. James sempre quis passar essa imagem de um cara que é bastante confiante e forte. E para ele escrever letras como essa — mostrando um lado mais emotivo — requer muita coragem”.

James Hetfield e “Nothing Else Matters”

Em 2008, James Hetfield já havia tocado no assunto em entrevista à MOJO. “No início, eu nem queria tocá-la para os caras. Eu pensava que o Metallica poderia ser apenas nós quatro. Estas são músicas sobre destruir coisas, bater cabeça, sangrar pela multidão, o que fosse, desde que não se relacionasse à garotas e carros rápidos, apesar de ser do que nós gostamos,” disse Hetfield na época.

Ainda bem que ele não cancelou “Nothing Else Matters” e hoje a canção inclusive faz parte das ações em comemoração aos 30 anos do lançamento do The Black Album.

A faixa já ganhou homenagem através de Miley Cyrus em colaboração com Elton John, Yo-Yo Ma, Andrew Watt, Robert Trujillo e Chad Smith. A música ainda ganhará novas interpretações pelas vozes de Phoebe Bridgers, My Morning Jacket e Chris Stapleton.

Além de uma versão remasterizada do The Black Album, o Metallica prepara o lançamento do Blacklist, compilado com mais de 50 covers de artistas variados cantando as faixas presentes no icônico disco.

LEIA MAIS: Juanes, ícone do pop latino, lança cover de “Enter Sandman”, do Metallica; ouça