Crédito: divulgação
 

O cantor e compositor Chico Chico lançou no YouTube o clipe feito para a canção “Quando a Sorte”, que antecipa seu álbum de inéditas.

O vídeo mostra o filho de Cássia Eller no estúdio, acompanhado pelo piano de Pedro Fonseca.

A música tem produção de Ivan Cavazza, que também foi responsável por Onde?, disco lançado no final de 2020 pelo artista em parceria com Fran.

Anteriormente, Francisco havia liberado as faixas “Gatos Pingados”, “Fortuna e Paz” e “Eu Nem Ligo”, releitura de Gonzaguinha.

Any Gabrielly

foto: Gy Alvez

A cantora Any Gabrielly disponibilizou nas plataformas de streaming o clipe que fez para sua versão de “My Future”, sucesso de Billie Eilish.

O vídeo, dirigido por Ryan Monotoshi e Bruno Gordilho, mostra a artista com um caderno e uma caneta nas mãos, como se estivesse passando para o papel tudo aquilo que sentia, até que outras versões de si mesma também aparecem nas imagens.

“Assim que conferi o resultado, a ideia do vídeo inteirinha passou na minha cabeça como um filme e eu instantaneamente levantei e comecei a anotar tudo. A minha imaginação é tão viva que eu quase tenho conversas com as minhas ideias, sonhos, reflexões e projeções de vida e o vídeo de ‘My Future’ traduz muitos desses pensamentos,” conta Any.

Brune

foto: Ácida Produtora

A cantora e compositora Brune lançou recentemente nas plataformas digitais seu EP de estreia, Ametista.

O compacto apresenta sete faixas que dialogam com sentimentos como alegrias e tristezas, desejos, além de ser também um reflexo de experiências vividas pela artista por caminhos do Uruguai, Argentina, Bolívia, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Pernambuco.

“Escrevia poesia desde os 15 anos e também sempre cantei, mas eu não pensava que poderia compor, por nunca ter estudado música formalmente. E por isso, sempre me relacionei com pessoas da música, e a maior parte desses relacionamentos foram abusivos e, por vezes, agressivos. E de certa forma, eu também sempre ficava esperando uma certa aprovação externa desses relacionamentos”, explica Brune sobre o conceito do trabalho.

“Alguns anos atrás, eu não entendia porque sempre estava perto de músicos e hoje entendo que é porque queria estar fazendo aquilo, existia uma admiração da minha parte. É isso que o ‘Ametista’ representa para mim, uma jornada de cura, de descoberta, de construir algo que é meu, de acreditar em mim e na minha voz,” complementa ela, que já havia liberado os clipes de “Estrelas de Neon” e “Lua Azul”.