Lars Ulrich, baterista do Metallica
Foto de Stock via Shutterstock
 

Mario Duplantier, baterista do Gojira e um dos músicos mais respeitados da cena da música pesada por suas habilidades espetaculares com o instrumento, listou em entrevista à Metal Hammer dez músicos que também tocam bateria e que teriam transformado sua vida.

Dentre eles, se destacou a menção de Duplantier a Lars Ulrich, do Metallica, que constantemente é criticado pela comunidade do Metal como um dos piores no ramo. Mario disse que Lars é um “gênio” e “provavelmente foi o primeiro baterista que chamou minha atenção”, explicando:

Eu tinha talvez dez ou onze anos e meu irmão (Joseph Duplantier, vocalista do Gojira) ganhou de natal o box do Metallica ‘Live Shit: Binge & Purge’. Nós nos sentamos para assistir e eu não conseguia tirar meus olhos do Lars; o jeito que ele tocava, as cores da bateria, o movimento… era tudo muito fodão. Imediatamente, eu disse ao meu irmão, ‘Esse baterista é o melhor do mundo!’ Foi aí que eu decidi que tocaria bateria.

E os elogios não pararam por aí. O integrante do Gojira também celebrou principalmente o início de carreira do Metallica e chamou Ulrich de “melhor showman do mundo na bateria”:

Lars é um gênio. Se você escutar os cinco primeiros discos do Metallica, a bateria é tão especial, particularmente a maneira como ele executa aqueles padrões. Até hoje eu penso que ele é o melhor showman do mundo na bateria. Não é sobre o tempo ou técnica — é outra coisa. Ninguém conseguiria imaginar o Metallica com outro baterista.

Os outros bateristas que Mario Duplantier considerou como influências para sua carreira são Vinnie Paul Abbott (Pantera), Igor Cavalera (Sepultura), Sean Reinert (Death), Gene Hoglan (Testament, Death), David Silveria (KoRn) e Pete Sandoval (Morbid Angel).

O mais recente disco do Gojira, Fortitude, foi lançado em 30 de Abril através da Roadrunner Records e recebeu muita aprovação da crítica.

LEIA TAMBÉM: O dia em que James Hetfield mostrou a Lars Ulrich como se toca bateria