Tim Maia e Roberto Carlos
Fotos: Reprodução/YouTube | Wikimedia Commons
 

Não é segredo para ninguém que Roberto Carlos e Tim Maia saíram do mesmo “berço musical” — e todos sabem, também, que o sucesso aconteceu de formas bem diferentes para os dois.

Amigos de infância e colegas na banda The Sputniks, nos anos 50, Tim e Roberto seguiram caminhos opostos na música e na vida. Foi sobre isso que Maia falou em uma entrevista pra lá de honesta com Bruna Lombardi, nos anos 90.

Durante a conversa, o cantor se disse triste pelo fim de sua amizade com Roberto. “Eu nem conheço os filhos dele,” lamentou Maia, que ainda afirmou ter lançado a carreira do colega. Tim também falou sobre Erasmo Carlos, que fez parte do grupo de amigos:

Eu que ensinei o Erasmo a tocar violão e ele colocou o sobrenome dele de ‘Carlos’. Por que não colocou Erasmo Maia?

Na entrevista, Tim Maia ainda lamentou a falta de ajuda dos amigos durante um de seus piores momentos.

Após não dar certo na Jovem Guarda, o cantor foi passar uma temporada nos Estados Unidos. Lá, foi preso e deportado ao Brasil por conta de um baseado “finíssimo”, de acordo com o próprio. “Eu via o Roberto comprando carro de luxo e eu lá, em cana,” comentou o artista.

Drogas e o ECAD

No trecho da conversa, Tim ainda criticou a forma como o órgão ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) “rouba” o dinheiro de compositores, que muitas vezes estavam passando por necessidades.

O cantor ainda alfinetou a hipocrisia da mídia com as drogas, afirmando que, neste meio, “todo mundo usa”. Assista ao papo completo pelo vídeo abaixo!

Tim Maia em entrevista a Bruna Lombardi

 
 
Compartilhar