James Hetfield, do Metallica, em 2019
Foto de James Hetfield via Shutterstock
Ouça a Playlist Climão de Dia dos Namorados!   Ouça o novo álbum do Melim!  

Depois de mais de um ano do início da pandemia do coronavírus, o Metallica está tentando resolver sua situação com a seguradora Lloyd’s Of London.

A banda de heavy metal entrou com um processo contra a empresa alegando que ela não cobriu os prejuízos financeiros sofridos após o grupo ter sido forçado a adiar seis shows em 2020 por causa da pandemia.

Os danos estão relacionados às apresentações de uma turnê na América do Sul, que iria ocorrer no final de 2020 e incluía quatro shows por cidades brasileiras — Porto Alegria, Curitiba, São Paulo e Belo Horizonte.

De acordo com informações do City News Service (via Blabbermouth), na reclamação registrada pela banda na última segunda-feira (7), no Tribunal Superior de Los Angeles, a apólice padrão de “seguro de cancelamento, abandono e não comparecimento” da banda com o Lloyd’s Of London foi negada pela empresa, que citou a exclusão de doenças transmissíveis da apólice.

No processo, o grupo segue contestando o posicionamento da seguradora e chama a ação de “uma interpretação irracionalmente restritiva da política”. O Metallica alega que houve uma quebra de contrato e busca indenizações compensatórias que não foram especificadas, como também uma declaração dos direitos e obrigações das partes.

Situações com o Lloyd’s Of London

O Metallica não foi a única banda grande a ter processado a famosa seguradora.

Em 2016, o Foo Fighters entrou com uma ação contra a empresa com reclamações acerca da falta de apoio após o grupo precisar cancelar sete shows da turnê mundial da banda em 2015, depois que o vocalista Dave Grohl quebrou a perna.

Porém, após ter sido julgada como improcedente, o grupo foi impedido de ajuizar novamente o processo na mesma ação.

Metallica processa seguradora por não cobrir prejuízos causados por cancelamento de turnê
Divulgação
 
 
Compartilhar