Mac Miller
Foto: Divulgação
 

Três homens que foram acusados de vender as drogas que mataram o saudoso Mac Miller serão julgados em breve.

Em 7 de Setembro deste ano completam-se três anos desde que Malcom McCormick, nome de batismo do rapper, foi encontrado morto aos 26 anos de idade após sofrer uma overdose acidental, causada por efeitos tóxicos de “drogas mistas”.

Segundo o relatório da polícia, cocaína, álcool e fentanil foram encontrados na corrente sanguínea de Mac.

Em 2019, Cameron James Pettit, Andrew Walter e Ryan Michael Reavis foram acusados de vender cocaína, oxicodona e Xanax ao rapper já que, dois dias antes de falecer, Miller comprou uma mistura de substâncias que incluía as três drogas (via Mixmag).

O procurador dos Estados Unidos, Nick Hanna, comentou que os réus “supostamente continuaram a vender narcóticos após a morte do Sr. McCormick com pleno conhecimento do risco de seus produtos”. Em um comunicado ele apontou:

Para nós, tornou-se cada vez mais comum ver traficantes vendendo produtos farmacêuticos falsificados feitos com fentanil. Como consequência, o fentanil é agora a causa número um de mortes por overdose nos Estados Unidos.

Os três homens, que se declaram inocentes, estão detidos sem fiança há mais de dois anos em Los Angeles. O julgamento dos acusados ficou marcado para começar no dia 16 de Novembro de 2021. Que a justiça seja feita.

LEIA TAMBÉM: Trajetória do saudoso rapper Mac Miller será celebrada em novo livro

   
Compartilhar