The Linda Lindas na Bibilioteca de Los Angeles
 

Ah, como é bom acompanhar esse início de história da banda The Linda Lindas!

O quarteto de garotas de Los Angeles vem chamando a atenção há algum tempo e nos últimos dias viralizou após uma performance na Biblioteca Pública de Los Angeles ser gravada em vídeo.

Nela, a banda tocou uma canção chamada “Racist, Sexist Boy”, que segundo a baterista Mila (10 anos de idade), surgiu após um episódio de xenofobia onde um garoto disse que se afastaria dela porque ela é chinesa.

Nós te mostramos a gravação inteira desse show por aqui, mas o vídeo dessa música específica foi publicado no canal da lendária gravadora Epitaph, e não é à toa.

Epitaph Records

De acordo com vários veículos estrangeiros, a banda foi contratada pela icônica gravadora Epitaph, conhecida por ter colocado no mundo discos clássicos de bandas como NOFX, The Offspring, Rancid e Bad Religion, e tornado o Punk popular nos Anos 90 e 2000.

A gravadora foi fundada por Brett Gurewitz, um dos guitarristas do Bad Religion, que em 1980 decidiu iniciar um selo para divulgar os grupos que mais gostava. De lá pra cá, tornou-se uma verdadeira gigante do mundo independente.

The Linda Lindas

Inspirada em nomes como Bikini Kill e The Muffs, a banda se descreve como “Metade Asiática / Metade Latinx. Irmãs, primas e amigas que fazem música juntas porque é divertido!”

Na formação, ainda aparecem Lucia (14), Eloise (13) e Bela (16), e vale destacar que o pai de Mila é Carlos de la Garza, produtor e engenheiro de som que já ganhou o Grammy por seu trabalho em “Ain’t It Fun”, música do Paramore.

Entre trabalhos de mixagem, produção, engenharia de som e gravação de instrumentos percussivos, ele já trabalhou com Hayley Williams, Best Coast, Bad Religion, Jimmy Eat World, Ziggy Marley e mais.

Carlos fez parte da lendária banda punk F.Y.P. entre 1991 e 1993, e tocou bateria na banda de ska/punk Reel Big Fish entre 1999 e 2003. Com essa última, ele gravou o disco Cheer Up, de 2002.

Já o pai de Eloise, Martin Wong, foi cofundador e editor da revista Giant Robot, que existiu entre 1994 e 2011.

A publicação era especializada em cultura asiática e costumava divulgar bandas e artistas de indie e punk rock.

 
Compartilhar