Olivia Rodrigo - Sour
 

Até Janeiro de 2021 a carreira musical de Olivia Rodrigo era praticamente inexistente.

A jovem cantora, compositora e atriz de 18 anos tinha seu nome ligado a séries da Disney, mas não havia lançado canções próprias até então.

Tudo mudou com “drivers license”, lançada no começo do ano e compartilhada à exaustão no mundo todo, alcançando números que surpreenderam até mesmo a sua gravadora e o topo das paradas de diversos países.

De lá pra cá, Olivia Rodrigo veio trabalhando em seu primeiro disco de estúdio e SOUR, lançado hoje (21) é um dos álbuns mais sólidos de todo ano.

Continua após o vídeo

Olivia Rodrigo e Sour

Logo de cara a artista dá amostras das variações que serão encontradas no álbum, apresentando “brutal” como uma primeira faixa que deixaria orgulhosa qualquer integrante do movimento riot grrrl.

Daí pra frente, Rodrigo dá bastante ênfase à forma como conta suas histórias pessoais, se conectando com o ouvinte e com o público através de belas melodias, baladas e vocais poderosos que nos lembram da carreira de nomes como a neozelandesa Lorde.

Entre decepções, aprendizados e detalhes de relacionamentos, Olivia Rodrigo dá amostras de todo seu talento em ótimas canções como “1 step forward, 3 steps back”, “favorite crime” e mais.

Ampliando seu leque, faixas como “good 4 u” mostram que Olivia é fã do Pop/Punk e escancaram ainda mais a influência do gênero e de outros como o Emo nessa geração que está florescendo na música norte-americana e, consequentemente, mundial.

Com pouco menos de 35 minutos de duração, SOUR é um disco de estreia de muito respeito e em menos de 6 meses coloca uma artista iniciante entre os principais nomes do globo com elementos que são o sonho de consumo de qualquer um na indústria da música: hits poderosos, talento e versatilidade.

Vale demais o play.

 
REVIEW GERAL
Nota
8.5
Compartilhar