Marcelo D2
Foto: Divulgação
 

Todos os dias, a CPI da COVID no Senado nos “presenteia” com uma série de situações inacreditáveis.

Sem um minuto de descanso, na tarde de hoje (19), o brasileiro foi obrigado a testemunhar o “desmaio” do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.

Ele teria passado mal durante um intervalo do depoimento e a sessão precisou ser suspensa pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM). O plano original era retomar o depoimento ainda nesta quarta, mas o retorno ficou para amanhã (20), às 9h30.

Saída de Pazuello na CPI da COVID

Segundo Aziz, a decisão é justificada em razão da reunião no plenário do Senado, que impede a CPI de ser realizada, tendo ainda vários senadores inscritos para se manifestar.

Diante do ocorrido, Marcelo D2, que costuma expor suas posições políticas publicamente, logo foi ao Twitter para comentar o episódio.

“Bunda mole, frouxo, esses assassinos vão tentar se esconder mas sua hora vai chegar,” escreveu o artista carioca na rede social, revoltado.

 

Pazuello e a “Síncope Vasovagal”

Médico, o senador Oto Alencar comentou que Pazuello teve síncope vasovagal por ter passado muito tempo sentado. De acordo com Alencar, o ex-ministro, que depôs por cerca de seis horas, estava pálido e tonto, precisando se deitar em um sofá a fim de sanar o mal estar.

Acontece que, de acordo com jornalistas como De Lucca, que tuítou a respeito, o próprio depoente negou que tivesse passado mal, afirmando que estaria em plenas condições de saúde.

Em seu depoimento, Pazuello, dentre outros assuntos, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro nunca lhe deu ordens para fazer algo que fugisse da conduta adotada em sua gestão, o que contradiz vídeo gravado pelo próprio ex-ministro em Outubro de 2020.

Compra de vacinas

Na ocasião, após Pazuello ser desautorizado por Bolsonaro em relação à compra da vacina chinesa Coronavac, o então Ministro da Saúde afirmou que “um manda, outro obedece”.

No inquérito, Pazuello também disse que Bolsonaro estava ciente de toda a negociação para compra da vacina da Pfizer, que aconteceu entre Julho do ano passado e Março deste ano.

Ele afirmou que é mentira que o governo não tenha respondido às ofertas e se comprometeu a enviar à CPI os registros de comunicações do ministério com a farmacêutica americana.

Ao deixar o Senado, Eduardo Pazuello disse que não passou mal e que estará de volta amanhã para depor normalmente.

Marcelo D2, a gente te entende!

A CPI da Covid tem por objetivo investigar a atuação do Executivo no enfrentamento da pandemia do coronavírus, além de julgar a utilização de recursos federais pelos estados e municípios.

LEIA MAIS: Marcelo Adnet narra CPI da COVID como Galvão Bueno e vídeos viralizam