Ashnikko
Foto por Vasso Vu
 

É difícil demais dar uma cara ao Pop atual, mas Ashnikko é uma excelente opção nesse sentido. Sem filtros, quebrando barreiras dia após dia e se transformando cada vez mais em uma voz forte tanto do feminismo quanto de outras questões sociais, a cantora é um dos mais recentes e interessantes fenômenos do gênero.

Aliás, o Pop aqui só se aplica em uma descrição bem geral: em questão de som, Ashnikko vai do Rap ao Rock sem dificuldades e passa em uma imensidão de outros gêneros no meio do caminho, como a música eletrônica e o próprio Pop chiclete radiofônico.

O primeiro lançamento oficial de estúdio na sua carreira é DEMIDEVIL, uma coleção de 10 músicas que ela resolveu chamar de mixtape por não se julgar pronta para lançar seu primeiro disco de estúdio.

Ainda assim, o trabalho conta com diversos hits — como “Slumber Party”, com mais de 170 mil vídeos criados no TikTok, e “Daisy” que tem mais de 235 milhões de reproduções só no Spotify — e participações especiais de GrimesPrincess NokiaKelis.

Tivemos o prazer de conversar com a artista em uma chamada de Zoom e batemos um papo sensacional sobre tudo isso, além de falar sobre assuntos mais gerais e também sobre o futuro. Confira na íntegra abaixo!

Continua após o vídeo

TMDQA! Entrevista Ashnikko

TMDQA!: Oi, Ashton! Como estão as coisas por aí? Estamos nos falando minutos depois de você lançar o clipe de “Slumber Party”, com a Princess Nokia. Eu achei divertido demais. Você se divertiu fazendo? Foi desafiador?

Ashnikko: Olá! Por aqui tudo bem! Olha, foi divertido, mas foi um dia bem estressante. Tínhamos muito a fazer… [pausa] Espera aí, minha cachorra está brincando com um brinquedo que faz barulho. [falando com a cachorra] Vai brincar com o brinquedo silencioso, tá? [risos] Voltando. Foi um dia muito belo, tinha muita gente bela no set. O poder, a tensão sexual era perceptível, foi divertido demais!

TMDQA!: E você acabou de postar um story bem surpresa por ter atingido 100 mil visualizações em meia hora. Te pegou desprevenida? Quão feliz você está com essa primeira resposta?

Ashnikko: É incrível! Eu não consigo acreditar que está indo tão bem assim. Eu tinha um pressentimento, mas não esperava.

TMDQA!: Que bom, então! Bom, quero falar sobre DEMIDEVIL, é claro. Era um dos trabalhos mais esperados de 2021 e mesmo assim você conseguiu superar as expectativas de muita gente…

Ashnikko: Você está levantando minha bola demais!

TMDQA!: Não estou, é só a verdade! [risos] Prometo. Mas o que me chama mais atenção nesse trabalho é como você navega entre gêneros com tanta facilidade. Você acha que isso é o futuro da música? É nessa mudança constante que você se sente confortável como compositora?

Ashnikko: Sim! Olha, alguns dos meus artistas preferidos não tem gênero, sabem fazer qualquer coisa. Eu definitivamente estou tentando fazer só o que parece natural, sem forçar nada nem me confinar a um gênero específico. Eu faço as músicas que fazem com que eu me sinta bem e é isso.

TMDQA!: E essas músicas trazem tantos lados seus, né? Inclusive pelas letras, dá pra ver que você aborda diferentes personalidades, diversos temas de jeitos bem distintos. Como isso acontece pra você e como você decide sobre o que vai escrever?

Ashnikko: Eu tenho tipo cadernos e cadernos e mais cadernos de anotações que eu faço enquanto estou lendo livros ou estou na rua ou estou brigando com o meu ex ou chorando no meu quarto. Eu sou uma verdadeira compositora, de um jeito que vira até um defeito.

Eu fico fazendo anotações no meio de uma discussão com meu ex, só porque eu fico pensando, tipo, “Esse é um título tão bom pra uma música”! Então, é, a música sempre vem primeiro, mas uma vez que tenho a música…

TMDQA!: E dessas tantas personalidades que você mostra nas músicas, qual você sente que é mais a sua no cotidiano?

Ashnikko: Eu sou uma pessoa bem calma no cotidiano. Minha personalidade de palco é bem diferente da vida real; há energia até demais nela. [risos] Demais mesmo. Eu realmente sou bem calma.

TMDQA!: Voltando pras letras, você fala muito sobre coisas que podem ser vistas como tabu para muita gente. E tem muita gente jovem por aí que precisa ouvir sobre isso e que não tem ninguém pra conversar sobre, então você acabou virando realmente uma pessoa importante nesse sentido. Como você se sente com isso?

Ashnikko: É uma honra tão grande. É incrível, uau. Sabe, eu tenho muitos privilégios por poder fazer as minhas músicas e falar sobre as coisas que eu quero falar em um ambiente muito seguro e confortável, sem medo de repercussões ou de algum tipo de dano.

Então eu sinto que, tendo esse privilégio, eu deveria falar sobre todas essas coisas, sabe? Porque eu sou muito apaixonada por elas e eu sou muito pró-positividade corporal, pró-positividade sexual e, sim, eu amo falar sobre tudo isso.

TMDQA!: É importante mesmo! Fico feliz que você esteja falando sobre tudo isso. Bom, você tem dado passos grandes na sua carreira, né. Você teve muita ajuda das redes sociais e você ainda tem uma presença muito forte nelas, mas hoje você já saiu dessa bolha, por assim dizer. Como você se sente com esse alcance maior?

Ashnikko: É uma loucura. É uma experiência muito louca. A perda de anonimato é difícil, e é uma experiência estranha estar expostas a tantas opiniões e pessoas; é definitivamente algo que afetou muito a minha saúde mental, mas eu estou trabalhando nisso.

Eu tenho alguns mecanismos para lidar com isso; eu tento ver só o lado bom disso, tipo, interagir com os meus fãs. É definitivamente algo estranho, mas eu tento celebrar o lado bom. A minha eu de 16 anos está, tipo, “Isso é tão divertido! Que loucura!”. [risos]

TMDQA!: Você sente que essa perda de anonimato faz com que você se distancie um pouco da sua personalidade nas redes sociais em alguns momentos? Tipo, você deixa de fazer um Tweet porque sabe que agora tem muita gente vendo?

Ashnikko: Eu uso o Twitter como um diário pessoal, infelizmente, então eu só tento ser eu mesma na vida real ao invés das redes sociais. Eu sou eu mesma, mas uma versão diferente de mim. Eu não sei. Os ataques constantes me atingem sim, de vez em quando, sem dúvidas. E definitivamente fazem com que eu fique tendo dúvidas sobre mim mesma várias vezes.

TMDQA!: Eu imagino, não deve ser fácil mesmo. Voltando ao DEMIDEVIL, você tem parcerias com uma série de artistas incríveis; Grimes, Kelis, Princess Nokia. Como você escolheu essas pessoas e como foi trabalhar com elas?

Ashnikko: São pessoas que eu admiro, que eu ouço há algum tempo e admiro a arte, e fico sempre impressionada com como elas mantêm suas integridades artísticas e só continuam sendo elas mesmas durante suas carreiras inteiras. Então, eu não tive nenhuma dúvida sobre tê-las nesse projeto e eu adoraria continuar trabalhando com elas no futuro.

Foi realmente uma bênção e me deixou impressionada trabalhar com elas.

TMDQA!: Legal! Nosso tempo está acabando então, bom, conta pra gente o que vem por aí!

Ashnikko: Olha, eu preciso primeiro finalmente postar “Slumber Party” no meu Instagram. [risos] Depois disso, eu vou me preparar para uma turnê, que vai ser incrível — danças, efeitos especiais, vai ser lindo. Estou me dedicando inteiramente a essa turnê. Eu vou lançar mais alguns clipes e já estou trabalhando no meu álbum de estreia então, é, todas essas merdas que todo artista fala! [risos] O trem está apitando, vamos nessa! [risos]

TMDQA!: Ah, então você finalmente está pronta para a “palavra com A”? [Ashnikko disse em entrevistas anteriores que chamou DAREDEVIL de mixtape pois não estava confortável com a “palavra com A”]

Ashnikko: Sim, acho que estou pronta para a “palavra com A”. [sussurrando] “Anal”. Não, álbum. [risos e pausa]

TMDQA!: [risos] Eu não vou falar nada!

Ashnikko: [risos] Melhor. Eu estou pronta pro álbum! Eu estava hesitando em chamar a mixtape de álbum e, sabe… eu deveria ter chamado de álbum mas eu não estava pronta. Mas agora vamos fazê-lo. Definitivamente. Vai acontecer!

TMDQA!: Estarei aguardando ansiosamente! Nosso tempo acabou então primeiramente obrigado e, se quiser, manda um alô para os seus fãs no Brasil!

Ashnikko: Olá para todos os meus fãs brasileiros! Eu amo vocês e eu consigo sentir o amor de vocês até mesmo aqui, tão longe. Eu mal posso esperar para conhecê-los pessoalmente e simplesmente abraçá-los e cantar pra vocês e compartilhar a nossa energia e nosso amor uns pelos outros! Vai ser um encontro tão belo! Eu me sinto abençoada, tão abençoada.

   
Compartilhar