Mel B (Spice Girls) fala sobre relacionamento abusivo e estrela campanha contra violência doméstica
Reprodução / YouTube
 

A cantora Melanie Brown, mais conhecida como Mel B das Spice Girls, falou abertamente sobre o relacionamento abusivo que viveu durante 10 anos ao lado do seu ex-marido, o produtor de cinema americano Stephen Belafonte.

Em uma entrevista ao The Guardian publicada nesta segunda-feira (17), a cantora admitiu que durante anos mentiu sobre sua vida em conversas com a imprensa. Segundo Mel, essa era a única forma de esconder a vergonha que sentia da sua vida real e também o que conseguia fazer para sobreviver.

Era meu dever mentir porque, na minha cabeça, não havia saída. Você está vivendo um pesadelo, e então diga ao mundo exterior que está tudo bem porque você está muito envergonhada e cheia de culpa e preocupada que ninguém vá acreditar em você.

Mel B, Relação Abusiva e Campanha

Em seu livro de memórias de 2018, intitulado Brutally Honest, Brown alegou ter sofrido abuso físico, psicológico e financeiro durante seu casamento com Belafonte.

Na recente entrevista, a cantora confessou que no início do relacionamento acreditava que o ex-marido “era maravilhoso”. Durante o tempo que passou ao lado dele, Mel não conhecia o verdadeiro sentido do termo controle coercitivo.

Tudo começa com pequenas coisas. ‘Oh, não use aquele vestido – eu comprei este vestido aqui para você.’ Não era tipo: ‘Coloque este vestido!’ Era: ‘Olha o que comprei para você! Eu vi você olhando para ele na [loja] Net-a-Porter.’ E você pensa: ‘Oh meu Deus, isso é tão fofo!’ quando na verdade eles estão começando a assumir [o controle de] tudo.

Mel aponta que foi ficando cada vez mais distante de sua família após casar com o produtor e só percebeu que estava sendo de fato “controlada” por ele após começar a conversar com vítimas de abuso.

Com o intuito de incentivar outras mulheres a procurarem ajuda e denunciarem casos de violência doméstica, Mel estrelou uma campanha da instituição de caridade Women’s Aid, intitulado Love Should Not Hurt (que traduzido é algo como “o amor não deveria machucar”).

O forte vídeo de quatro minutos não contém diálogo e é composto apenas por imagens duras de uma relacionamento extremamente abusivo, e é acompanhado por uma trilha sonora emocionante de piano composta por Fabio D’Andrea, que também dirigiu o filme.

A produção termina com uma triste e preocupante estatística da Organização Mundial da Saúde informando que uma em cada três mulheres em todo o mundo é submetida a violência física ou sexual por parceiro íntimo ou à violência sexual de um não parceiro.

Sobre a situação que viveu durante 10 anos, Mel B admite que ainda está no processo para descobrir por que demorou tanto tempo para se separar de Stephen Belafonte.

Tentei sair sete vezes, então você pode imaginar como fiquei desesperada nesses 10 anos. Não tinha para onde ir, não tinha cartão de crédito próprio, não tinha carro, tinha três filhos, estava à beira da autodestruição.

Eu me automediquei. Eu tentei de tudo, mas tentando acabar com tudo, porque isso para mim significaria que ele iria ganhar.

Parece a coisa mais simples, levante-se e saia, mas quando você tem filhos envolvidos, há outro controle coercitivo que vem em cima disso, como: ‘Vou levar seus filhos embora, vou dizer a todos que você é viciada em drogas e alcoólatra’ – o que ele fez. O abuso foi dirigido a mim – nunca foi aos meus filhos. Mas obviamente meus filhos ouviram e viram coisas.

Alerta

Caso seja um gatilho para você, antes de assistir ao vídeo da campanha Love Should Not Hurt é importante apontar que ele possui cenas pesadas de violência doméstica.