Amy Lee, do Evanescence
Foto via Wikimedia Commons
 

Durante o período de divulgação do novo disco do EvanescenceThe Bitter Truth, a vocalista Amy Lee chegou a citar os assuntos que inspiraram as faixas da nova obra.

Recentemente em uma entrevista à Loudersound, a cantora relembrou alguns momentos dos seus 18 anos de carreira e aproveitou para explicar com mais detalhes a influência da morte de seu irmão Robby Lee no trabalho apresentado no último álbum.

Ele está em tudo [do álbum]. Perder alguém que você ama tanto realmente muda muito uma pessoa. Não é algo que se cura, não é algo que você supera. É uma parte de você agora e você tem que aprender a viver com essa nova versão de si mesmo.

Uma grande parte de quem eu sou é ser uma irmã mais velha e tê-lo na minha vida, isso é apenas parte da minha identidade. Então, ter que olhar para essa grande parte de si mesmo e dizer: ‘Ok, essa parte de mim se foi… se ela se foi, o que isso significa?.

Tragédia com Amy Lee

O irmão de Amy tinha apenas 24 anos de idade quando faleceu em Janeiro de 2018 após longas lutas contra uma epilepsia severa.

Na faixa “Broken Pieces Shine”, a artista canta um trecho emocionante que podemos relacionar com a perda de seu irmão. Ela diz: “Eu não sei se vou ficar bem, mas tenho que tentar”.

A vocalista do Evanescence ainda destacou durante a entrevista que viveu um momento “poderoso” quando convidou seus pais, no Natal, para escutar o novo disco.

Eu só os trouxe aqui e ouvimos o disco todo. Foi muito bom fazer isso. Algumas lágrimas foram derramadas.

Além da triste perda de Robby, a cantora chegou a comentar anteriormente em uma longa “biografia” de The Bitter Truth que outras tragédias refletiram no disco.

Um exemplo foi a morte repentina da filha de 16 anos do baixista Tim McCord e semanas depois o anúncio da pandemia do coronavírus.

Ouça o novo disco do Evanescence no player abaixo.