Nick Cave no Primavera Sound 2013
Foto de Nick Cave via Shutterstock
 

Nick Cave divulgou mais uma incrível carta profunda em seu site oficial, o Red Hand Files.

Ao ser questionado por um fã sobre o valor do sofrimento, o frontman do Bad Seeds reuniu toda a sabedoria de seus 63 anos de idade e respondeu (via NME):

O que fazemos com o sofrimento? Pelo que posso ver, temos duas escolhas — ou transformamos nosso sofrimento em outra coisa, ou nos agarramos a ele e, eventualmente, o passamos [para outra pessoa].

Ele continua:

Para transformar a nossa dor, devemos reconhecer que todas as pessoas sofrem. Ao compreender que o sofrimento é a força unificadora universal, podemos ver as pessoas com mais compaixão, e isso de alguma forma nos ajuda a perdoar o mundo e a nós mesmos. Agindo com compaixão, reduzimos o sofrimento líquido do mundo e o reabilitamos, como um desafio. É um ato alquímico que transforma a dor em beleza. Isso é bom. Isso é lindo.

Cave ainda alertou para o perigo de “transferir seu sofrimento”, finalizando:

Não transformar nosso sofrimento e, em vez disso, transmitir nossa dor aos outros, na forma de abuso, tortura, ódio, misantropia, cinismo, culpa e vitimização, agrava o sofrimento do mundo. A maioria dos pecados é simplesmente o sofrimento de uma pessoa passado para outra. Isto não é bom. Isso não é lindo. A utilidade do sofrimento, então, é a oportunidade que ele nos dá de nos tornarmos seres humanos melhores. É o motor da nossa redenção.

Que lindo, hein?

 
Compartilhar