Dinho Ouro Preto fala sobre política no Rock
Reprodução/YouTube
 

Em vídeo publicado recentemente no seu canal do YouTube, o vocalista Dinho Ouro Preto, do Capital Inicial, resolveu abordar o tema da política no Rock e gerou um bom debate entre seus fãs.

O músico falou sobre a ausência de posicionamento político de diversas bandas atualmente, traçando uma comparação com os grupos dos Anos 80 — como o próprio Capital, além do Irae dos Titãs. O cantor comentou que, hoje em dia, o Rap parece ter assumido esse lugar:

Você vê no Emicida, você vê nos Racionais muito mais bandeiras, muito mais engajadas, mas eu não acho que o Rock tenha sido domesticado. Acho que na minha geração você vê as pessoas ainda falando, bastante verbais. Os Titãs, Ira!, todo mundo continua deixando muito clara a sua posição.

Há algum tempo, o vocalista se posicionou fortemente contra o governo de Jair Bolsonaro, dizendo que o presidente estava “cercado de terraplanistas”. Em relação a isso, Dinho comentou que gosta de se manter independente, não tendo “lealdade canina a nenhum político”:

Eu não tenho essa lealdade canina a nenhum político, ou nenhuma tendência, e eu gosto de poder me sentir independente. Eu acredito que a maior parte dos meus colegas também são assim. Não são hiper partidários a ponto de serem cegos se um político que eles apoiam fizer algo evidentemente errado.

Você pode conferir a fala de Dinho na íntegra pelo vídeo abaixo, no qual ele também conta a história de uma icônica guitarra que foi quebrada no palco.

Nos comentários, aliás, já surgiram diversas indicações de Rock politizado — como Surra e Seu Pereira e Coletivo 401, além de outros que já estão por aí há mais tempo, como Detonautas e Dead Fish.

ATUALIZAÇÃO: Após a publicação desta matéria, surgiram diversos comentários em nossas redes sociais acusando Dinho de ter um posicionamento de direita. O vocalista Badaui (CPM 22) entrou em contato com o colega e publicou um print das mensagens trocadas, como você pode ver abaixo do vídeo a seguir, nas quais Ouro Preto afirma que votou em Fernando Haddad nas últimas eleições e fez campanha contra o “Bolsonazi”.

Dinho Ouro Preto fala sobre política no Rock