fatal-tiger
Foto por Juanjo Marbai
 

A cantora e compositora espanhola FATAL TIGER vem quebrando as fronteiras entre o pop alternativo, o chillwave e as melodias redondas. Em seu novo single, “Autumn“, a artista apresenta uma ode aos ares indietronicos e abre os caminhos para o seu iminente novo EP.

Paula Ruiz, a artista por trás do projeto, atualmente faz parte da banda de turnê de Natalia Lacunza e há um ano não lançava novas canções em sua empreitada solo. A novidade não marca apenas o seu retorno, após vários meses trabalhando em novas músicas, mas também nos apresenta um reinício, onde amplia ainda mais o campo de seus registros sonoros.

Depois de uma série de singles e EPs que se aproximam do folk alternativo ou do dreampop, a cantora encontrou novos caminhos que vão de encontro à produção eletrônica com uma pitada de pop, mas sem perder a estrutura musical que herda de suas influências mais folk.

Para mim ‘Autumn’ significa o início de uma nova etapa. Escolhi esse nome porque para mim o outono é na verdade onde começa o ano (de volta às aulas). Sempre imaginei um espaço árido e apocalíptico, onde reflete-se sobre a solidão, onde escuta-se a si mesmo.

Ouça “Autumn” no player abaixo.

🇬🇧 Bilk

bilk
Foto: Divulgação

Formada no condado de Essex, a banda britânica Bilk traz em sua sonoridade uma interessante mistura de punk, rap e rock, e está de volta com mais um som poderoso e energético: o single “Bad News“.

A novidade é uma combinação vibrante da energia crua, marca registrada da banda, guitarras rítmicas e melodias vocais pronunciadas. Segundo o frontman Sol Abrahams, a música fala de amor de uma forma corriqueira e reforça que a Bilk está mais forte do que nunca.

Um tempo atrás eu gostava muito dessa garota e todos os meus amigos diziam que ela era uma ‘má notícia’, mas eu gostava tanto dela que ignorei seus conselhos. Esta faixa é sobre como, quando você gosta de alguém, todos os pensamentos racionais meio que vão pela janela e você começa a notar apenas as coisas boas e ignorar as bandeiras vermelhas que podem estar bem na sua frente.

“Bad News” integrará o EP Allow It, que também contará com o single “Stop Pranging Out”, divulgado no final do ano passado. Além de Sol, a Bilk conta com o baixista Luke Hare e o baterista Harry Gray. Tendo recentemente assinado contrato com a Scruff of The Neck Records, o crescente sucesso da banda reforça sua projeção internacional.

🇵🇷 iann dior

iann-dior
Foto: Reprodução

Nascido em Porto Rico e criado nos Estados Unidos, o rapper, cantor e compositor iann dior lançou há poucos dias o videoclipe para o single “shots in the dark“. A faixa integra seu mais recente EP, still here, e conta com a participação de Trippie Redd.

Esta não é a primeira vez que os dois músicos se juntam para uma colaboração. Em 2019, a dupla lançou o hit “gone girl”, que ganhou o Certificado de Ouro e arrebatou mais de 200 milhões de streams no Spotify.

Apesar da sua pouca idade, o artista, de apenas 22 anos, é um compositor nato e apresenta uma gigantesca habilidade em misturar e mesclar os gêneros musicais, indo do rap ao rock, em questão de segundos. A rápida ascensão de iann dior chama a atenção pelos números expressivos que o jovem acumula.

Atualmente, ele é o 58º artista mais ouvido do mundo no Spotify. Na mesma plataforma, ele possui mais de 31 milhões de ouvintes mensais. Em seu canal oficial no YouTube, o cantor já tem mais de 242 milhões de views totais e mais de 1 milhão de seguidores o acompanham no Instagram. Com tantos feitos na curta carreira, iann dior garante que este é apenas o começo.

Um álbum número 1 na Billboard é o próximo passo. Quero me tornar o artista número 1 no mundo e eu estou inteiramente determinado e obcecado em ser o melhor. O futuro realmente parece infinito para mim.

Com sua irreverência e originalidade, o rapper já vem trabalhando para lançar um novo álbum ainda este ano. Enquanto o trabalho não chega, você pode curtir abaixo o clipe de “shots in the dark”.

🇺🇸 Peter Lake

Peter-Lake
Foto: Divulgação

O americano Peter Lake é uma figura misteriosa. Acredite, a foto acima é o mais perto que chegamos de conhecer o seu rosto. O artista, que se autointitula como “cantor e compositor anônimo”, divulgou recentemente o videoclipe para seu novo single, “Come Over Here“.

Segundo Peter, a música foi escrita em um período em que ele sentia que as coisas estavam no ‘piloto automático’. A composição foi pensada como um chamado para acordar desse sonambulismo e aproveitar o tempo, “algo universalmente valioso“.

as coisas simplesmente aconteciam, eu não estava pensando, era tudo repetitivo. A música me ajuda a escapar do mundano e, um dia em particular, comecei a me sentir como se estivesse sonambulando durante o dia. Acho que todos nós já passamos por isso: as pessoas dizem coisas como ‘esteja no momento, aprecie a vida’, mas pode ser difícil.

A música também é sobre compartilhar seu tempo com alguém especial, um apelo à ação para fugir juntos “dessa multidão de sonâmbulos conformistas“. Assista a seguir o clipe de “Come Over Here”, o terceiro single da recente carreira de Peter Lake.

🇵🇹 José

josé
Foto por Oriana Régent

O músico português José, vocalista e guitarrista da banda indie francesa Stuck in the Sound, revisita a sua terra natal no novo single, “Primavera“. A música, que fará parte de seu segundo EP solo, chegou acompanhada por um videoclipe.

“Primavera” é uma canção contemplativa, levada por uma tristeza profunda e uma devoção pungente. Em contraponto, assegura a poesia solar que marca o trabalho do artista ao lado da banda indie. Filmado num bosque de Portugal, com direção de Rod Maurice, o clipe foi costurado por arpejos de guitarra e traz uma homenagem à estação do ano com a melancolia que remete ao fado português.

A música é o primeiro single do EP Paraíso, que chegará nas plataformas digitais no próximo dia 11 de Maio, pavimentando a chegada do primeiro álbum solo do artista, previsto para Junho deste ano. O lançamento acontecerá simultaneamente na Europa e no Brasil.

José se dá a liberdade de focar em novos assuntos e revelar um pouco da sua vida em seus trabalhos individuais. Radicado há muitos anos em Paris, ele revisitou a infância em Portugal no primeiro EP, Dada (2020), e Paraíso será a continuação dessa aventura. O novo EP explora os tesouros da música pop portuguesa, com sonoridade eletrônica, e passeia pelos ambientes musicais arejados que fazem a identidade do artista em seu voo solo.