Autoridades decidem revogar licenças para novos shows de hardcore em Nova York
Reprodução / Instagram Black N' Blue Productions
 

Após milhares de pessoas aglomerarem em um show de hardcore gratuito no Tompkins Square Park no último sábado (24), as autorizações para possíveis novas apresentações no local estão sendo revogadas.

Uma investigação do Departamento de Parques e Recreação da cidade de Nova York revela que supostamente houve uma violação na licença do polêmico evento que gerou duras críticas por não ter seguido os protocolos de segurança contra a COVID-19.

Como relata o Gothamist (via Brooklyn Vegan), o portal PIX11 adquiriu uma cópia da licença do show realizado pela Black N ‘Blue Productions e lá está registrado que o nome do evento foi listado como “Memorial do 11 de Setembro”.

Sua descrição definia que seria um “comício político com música e palestrantes” com a expectativa de comparecimento de cerca de 100 pessoas, bem diferente da multidão com mais de 2 mil pessoas que estiveram no local.

Aglomeração em Nova York

Os organizadores do show que contou com as bandas de hardcore Madball, Murphy’s Law, Bloodclot e The Capturers, negaram no perfil do Instagram da produtora que o evento tenha sido listado como “Memorial do 11 de Setembro”.

Porém, as autoridades decidiram revogar os próximos sete eventos que estavam sendo planejados pelo mesmo titular da licença. O porta-voz do Departamento de Parques, Crystal Howard disse ao Gothamist:

Estamos nos movendo para revogar todas as licenças para este organizador e futuros eventos relacionados.

Essa decisão inclui o lançamento de uma compilação de Hardcore intitulada A7 “Back To The NYHC Roots”, que estava planejado para o dia 8 de Maio e contaria com os shows dos grupos Antidote, Kings Never Die, The Last Stand, Crazy Eddie, The Car Bomb Parade e Reaching Out.