Vocalista do Greta Van Fleet discorda com Gene Simmons (KISS) sobre Rock estar morto
Foto de Josh Kiszka por Aline Krupkoski
 

O posicionamento polêmico do icônico Gene Simmons, baixista do KISS, sobre a morte do Rock repercutiu novamente.

Dessa vez, quem falou sobre o assunto foi o vocalista do Greta Van Fleet, Josh Kiszka. O músico e seu irmão, o baixista Sam Kiszka, conversaram virtualmente com o NME sobre o mais novo disco da banda, The Battle at Garden’s Gate (via Loudwire).

Entre os assuntos que foram abordados ao longo da entrevista, os músicos foram questionados sobre a fala mais recente de Simmons em que ele disse que os jovens e o streaming mataram o Rock. Josh discordou com o artista e disse:

Talvez o mundo do rock [que Gene] se lembre esteja morto… Não sei. Acho que o rock ‘n’ roll é um gênero muito elástico, muito eclético. É como se de vez em quando uma geração reinterpretasse o que ele é.

Acho que o rock ‘n’ roll pode ficar adormecido, mas você não pode matar algo que substitui o tempo. É uma atitude e um espírito e uma celebração. Acho que as pessoas passam a tocha e o tempo segue em frente.

O músico ainda disse que ele não é o único que deve pensar assim e acredita que muitas pessoas discordam do integrante do KISS. Josh citou que com certeza Elton John deve ter um posicionamento diferente, pois já ouviu “isso sair da boca dele”.

Greta Van Fleet

Como sabemos o Greta Van Fleet foi uma banda que rapidamente se tornou um sucesso ao apresentar o EP From The Fires (2017) e o seu primeiro disco Anthem Of The Peaceful Army (2018). De certa forma, isso ajuda a provar que um grupo de rock consegue ganhar notoriedade mesmo com o streaming.

Quem também discordou recentemente com a fala de Gene Simmons foi o lendário Alice Cooper que disse acreditar que muitos jovens estão se dedicando ao Hard Rock, lembre aqui.

Assista ao vídeo da entrevista do Greta Van Fleet com o NME abaixo.

   
Compartilhar